Prédio que desabou tem 40 anos, e primeiro registro de reforma é desta segunda-feira

A tragédia poderia ter sido evitada com uma simples inspeção predial, diz presidente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Ceará (Crea-CE)