Tentativa de chacina no Barroso: alvo teria deixado Areninha antes do crime, aponta investigação

A principal suspeita é que o crime tenha sido motivado por rivalidade de facção com dissidentes

Escrito por Alessandra Castro e Mariana Lemos ,
Barroso
Legenda: Tentativa de chacina foi registrada na noite de sexta-feira, na Areninha Campo Barroso
Foto: Reprodução/Instagram

O diretor do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), Ricardo Pinheiro, afirmou, neste domingo (23), que o alvo do grupo criminoso que cometeu uma tentativa de chacina em na Areninha do bairro Barroso, em Fortaleza, teria deixado o local pouco tempo antes do crime.

Uma idosa e uma criança morreram, e outras oito crianças e adolescentes foram baleadas, no tiroteio, que ocorreu na noite de sexta-feira (21). Até o momento, dois homens e um adolescente foram capturados por suspeita de participarem diretamente da ação. O último deles foi preso neste domingo, no bairro Jardim das Oliveiras, enquanto os outros dois foram detidos na região da Grande Messejana, no sábado. Todos já respondiam a outros crimes.

Veja também

"A gente já conseguiu pontuar que havia um indivíduo, o alvo deles, que havia um interesse de facção, e esse indivíduo se evadiu, teria deixado o local momentos antes", ressaltou Pinheiro.

Ricardo Pinheiro
Legenda: Polícia Civil realizou coletiva de imprensa neste domingo para atualizar informações sobre a investigação da tentativa de chacina no Barroso
Foto: Mariana Lemos

Em entrevista coletiva realizada neste domingo, o diretor da DHPP informou que as investigações apontam que o crime tenha ocorrido devido ao rompimento de integrantes de uma organização criminosa.

"Houve a dissidência, e eles (autores da tentativa de chacina) se retiraram do bairro e há esse conflito entre esses grupos. Já tem esse histórico de conflito por conta dessa dissidência dentro da organização criminosa", complementou.

Suspeitos

Ainda conforme Ricardo Pinheiro, seis pessoas teriam participado diretamente do crime. Dentre elas, estão os três já capturados. Todavia, a Polícia Civil não descarta a possibilidade de outros indivíduos estarem envolvido na ação.

Segundo ele, todos os seis suspeitos já foram identificados, mas três ainda não foram localizados pelas equipes.

"O trabalho investigativo já aponta a participação direta de seis pessoas. Isso não exclui que mais indivíduos possam ter contribuído de alguma forma para o crime, mas, até o presente momento, nós contamos com seis indivíduos já identificados que participaram efetivamente do crime", acrescentou.

Reforço

Após os diversos casos de violência vivenciados no Ceará desde sexta-feira (21), o governador Elmano de Freitas (PT) anunciou, na manhã deste domingo (23), reforço financeiro para fortalecer as ações da Segurança Pública no Estado. O petista informou, ainda, que houve um "recuo importante" nos casos de violências nas últimas horas. Em Fortaleza, por exemplo, nenhum homicídio foi registrado entre as 20h de sábado (22) e as 5h deste domingo (23).

Veja também

Segundo Pinheiro, o incremento já foi aportado, o que tem ajudado a dar celeridade aos trabalhos de investigação.

O chefe do Poder Executivo Estadual deve realizar, nesta segunda-feira (24), um chamamento para policiais de folgas atuarem nas operações de combate ao crime organizado no Ceará. Os agentes poderão escolher se trabalharão nas ações. Os detalhes dessa medida, assim como outras iniciativas e os valores que estão sendo discutidos neste domingo pelo Governo do Estado, serão anunciados na segunda.

A expectativa é que a atuação dos profissionais de folga gere um incremento de 20% no número de agentes deslocados para as operações. O percentual representa cerca de 1.300 policiais.

Alta

Três das oito crianças e adolescentes baleadas na tentativa de chacina receberam alta entre sábado (22) e este domingo (23), segundo a direção do hospital Instituto Dr. José Frota (IJF).

Veja também

As outras cinco seguem em atendimento na unidade de saúde, com acompanhamento de equipes clínicas e cirúrgicas do hospital. 

Ao todo, três meninas, de 11, 13 e 16 anos, e cinco meninos, de 8, 9, 10, 15 e 16 anos, foram baleados na ação criminosa, que ocorreu na Areninha Campo Barroso. Uma mulher e uma criança também foram atingidas por disparos de arma de fogo e faleceram. 

O IJF não divulgou a idade nem o gênero das vítimas que receberam alta para preservar a identidade dos menores de idade. 

Os destaques das últimas 24h resumidos em até 8 minutos de leitura.
Assuntos Relacionados