Jornalista que desapareceu em Fortaleza há dois dias é encontrada a caminho do Mato Grosso

Polícia e familiares estavam à procura de Mariane Morales desde o último sábado

Escrito por Matheus Facundo, matheus.facundo@svm.com.br

Segurança
mulher que estava desaparecida é localizada
Legenda: A jornalista saiu da casa dos pais na manhã do último sábado (29)
Foto: Arquivo pessoal

Desaparecida e sem dar notícias aos familiares há dois dias, a jornalista Mariane Morales Braga, 30, foi encontrada nesta segunda-feira (31) a caminho do estado do Mato Grosso. A informação foi divulgada pela irmã dela, Michelle Morales Araruna.

A jornalista saiu da casa dos pais, no bairro Aldeota, na manhã do último sábado (29) e tinha sido vista pela última vez na Rodoviária Engenheiro João Thomé, em Fortaleza. 

Em entrevista ao Diário do Nordeste ainda na noite desta segunda, pouco antes de o paradeiro de Mariane ser localizado, a irmã afirmou que ela saiu de casa "deixando claro que não estava feliz e queria buscar novas coisas para a vida".

A informação sobre Mariane ter sido encontrada foi confirmada pela Polícia Civil do Ceará.

Rede de apoio

A preocupação, que gerou uma rede de apoio nas redes sociais formada por amigos, parentes, colegas de trabalhos e pessoas que não a conheciam, se deu pelos últimos dias de Mariane antes de desaparecer. Ela estava sofrendo com problemas psicológicos, conforme Michelle.

print da publicação de michele morales, agradecendo a quem ajudou nas buscas da sua irmã, mariane morales
Legenda: A irmã da jornalista agradeceu o apoio recebido durante os últimos dias
Foto: Reprodução

"A gente estava sempre monitorando ela porque sabíamos que ela estava muito sensível. Então logo quando notamos a ausência dela, já sabíamos que tinha acontecido algo", relata Michele, que é produtora audiovisual.

Mariane morava sozinha na Praia de Cumbuco, em Caucaia, mas, em fevereiro, retornou à casa dos pais por conta de seu estado fragilizado.

"Foi uma proporção muito maior do que eu imaginava, a divulgação, a solidariedade das pessoas. Estou muito feliz pelo amor que sinto vido das pessoas", contou a irmã da jornalista, antes de saber que ela havia sido localizada. 

Investigações

O desparecimento estava sendo investigado 12ª Delegacia do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da Polícia Civil do Estado do Ceará. Michelle relata que, junto ao marido Ângelo Araruna, acompanhou de perto as buscas, que foram concentradas na Região Metropolitana de Fortaleza.