Novo sangradouro é aberto no açude Granjeiros e água escoa para o Rio Jaburu

513 famílias foram orientadas a deixarem suas casas; escoamento começou por volta do meio-dia desta terça-feira (19)

Legenda: Trabalhos de escavação na manhã desta terça
Foto: Natinho Rodrigues/Sistema Verdes Mares

Um novo sangradouro foi aberto na manhã desta terça-feira (19) para evitar riscos de rompimento da barragem do açude Granjeiro, localizado entre as cidades de Ubajara e Ibiapina. O vertedouro vai escoar 50% do volume do reservatório.

Quatro retroescavadeiras trabalharam durante mais 20 horas na abertura do novo sangradouro do açude, construído na zona rural  há 30 anos.

A vala, com 4 metros de extensão e 10 metros de altura foi aberta para dar vazão a água do Granjeiro. A expectativa, de acordo com a Agência Nacional de Águas (ANA), é que em 24 horas, a cota do reservatório diminua em 2 metros, o que representa metade de sua capacidade total. 

O início do escoamento das águas estava previsto para 10 horas, porém, com o terreno rochoso, a abertura da vala atrasou em quase duas horas.  

A área de escavação foi isolada pela Polícia Militar e apenas jornalistas e autoridades tiveram acesso, mas muitos curiosos se concentraram em outros pontos ao longo do Rio Jaburu, que recebeu as águas do açude. A barragem é particular. Em nota, o proprietário da Agroserra, Avelino Forte, informou que "faz a manutenção regular e que não foi notificado sobre a falta de laudo que comprove a segurança do açude".

Como foram os reparos

O prefeito de Ubajara, Renê Vasconcelos, fez um alerta nas redes sociais sobre o risco de rompimento, na segunda-feira (11). Na terça, a Defesa Civil foi acionada. O trabalho de colocar sacos de areia para reforçar a estrutura começou na quarta e a escavação de um novo vertedouro iniciou na sexta. 

Evacuação

O Rio Jaburu passa por oito comunidades e todas as famílias foram visitadas, Mais de 90% delas foram retiradas, segundo a Defesa Civil, transferidas para espaços públicos ou casa de familiares para ficarem longe de um eventual alagamento.

Durante a manhã desta terça-feira foi feita uma terceira retirada de famílias para deixar a área sem nenhum morador. "No início da noite de ontem fizemos uma força-tarefa para retirar essas pessoas, mas a gente encontra muita resistência. Agora de manhã, a terceira força-tarefa está sendo realizada", disse o secretário de assistência social de Ubajara, Jairo Araújo.

As cerca de 513 famílias que vivem às margens do rio foram orientadas a deixar suas casas após o alerta emitido pela Prefeitura de Ubajara de risco de rompimento da estrutura. 

 

Você tem interesse em receber mais conteúdo da região do Ceará?