No Ceará, 35 cidades celebram hoje Imaculada Conceição

Por causa da pandemia, neste ano, não haverá procissões. Entre as cidades que têm a santa como padroeira destacam-se Sobral e Limoeiro do Norte, sedes de dioceses

Icó
Legenda: Igreja da Imaculada Conceição, em Icó, celebra missa de encerramento dos festejos em louvor à santa padroeira da paróquia do Monte
Foto: Gustavo Veras

Católicos de 35 cidades cearenses celebram hoje (8) Nossa Senhora da Imaculada Conceição. Os festejos religiosos que começaram há dez dias incluíem novenas, missas, louvores e ofícios. Neste ano, por causa da pandemia do novo coronavírus, as tradicionais procissões foram canceladas.

Movidos pela fé e devoção, milhares de católicos participam de festas religiosas em 35 cidades do Interior, onde Maria Santíssima, mãe de Jesus, sob o título de Imaculada Conceição, é padroeira. Além das paróquias, há louvores em centenas de capelas, em áreas urbanas e rurais.

No Ceará, Nossa Senhora da Imaculada Conceição é padroeira de Acaraú, Amontada, Aracoiaba, Bela Cruz, Cascavel, Deputado Irapuan Pinheiro, Farias Brito, Granjeiro, Guaramiranga, Hidrolândia, Iracema, Ipaumirim, Ipueiras, Itapiúna, Jaguaretama, Limoeiro do Norte, Madalena, Martinópole, Mauriti, Meruoca, Milhã, Moraújo, Pacatuba, Pacajus, Pacoti, Palhano, Pentecoste, Pindoretama, Porteiras, Potiretama, Quixeré, Redenção, Sobral, Tururu e Quiterianópolis.

A maioria dos católicos que participa dos festejos religiosos veste branco. Idosos, jovens e crianças seguem a tradição herdada dos pais e avós. Em Sobral e em Limoeiro do Norte, sedes de dioceses, os festejos costumam atrair milhares de devotos às catedrais. “Neste ano, temos um público reduzido a menos de 50% por causa dos protocolos de segurança sanitária”, explicou o monsenhor Afonso Queiroga.

Nas 35 cidades onde a santa é padroeira é feriado municipal, embora em alguns municípios o feriado tenha sido antecipado durante o isolamento social rígido. A decisão, que é político administrativa, reflete a força da religiosidade do cearense e a intensa devoção à mãe de Jesus, Maria Santíssima. O padre João Batista Moreira pontuou que “o número elevado de paróquias e capelas dedicadas à santa decorre da proclamação do dogma da Imaculada Conceição e mostra o amor e a devoção à mãe de Jesus”.

Dogma

Em 1854, o papa Pio IX proclamou o dogma (princípio de fé) da Imaculada Conceição de Maria. “A Igreja afirma que Maria foi concebida sem a mácula do pecado original em vista da missão que iria abraçar, ser a mãe do filho de Deus, Jesus”, explicou o padre João Batista. O sacerdote observa que a ampla maioria das paróquias é dedicada à Maria, em seus diversos títulos: Nossa Senhora Conceição, das Graças, do Perpétuo Socorro, de Fátima, dentre outros.

No âmbito da diocese de Iguatu, há duas paróquias que celebram Imaculada Conceição: Milhã e Deputado Irapuan Pinheiro, além de capelas nas localidades de Guassussê e Palestina, em Orós; Várzea da Conceição, em Cedro; Igreja do Monte, em Icó; e a capela no bairro Cocobó, na cidade de Iguatu. 

 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre as regiões do Ceará