Moradores de Jaguaribara resgatam 20 jumentos ilhados com aumento de volume no Castanhão; vídeo

De acordo com o secretário de Meio Ambiente da cidade, outros 40 a 50 animais devem ser retirados da área nesta quarta-feira (29)

Legenda: Animais ficaram ilhados e foram resgatados por moradores
Foto: Reprodução

Moradores da comunidade de Curupati, no município de Jaguaribara, realizaram o resgate, nesta segunda-feira (27), de pelo menos 20 jumentos que ficaram ilhados após as chuvas que vêm elevando o nível do Açude Castanhão. O reservatório tem ganhado mais volume após registrar baixos aportes nos últimos oito anos.

De acordo com o secretário de Infraestrutura, Agricultura e Meio Ambiente de Jaguaribara, Daniel Linhares Gonçalves, os animais não pertencem a ninguém e apenas viviam e se reproduziam na região, antes completamente seca. Após o resgate, eles foram realocados para o entorno do açude, onde não correm risco de ficar novamente ilhados. 

"Esses animais ficaram ilhados devido à recarga do Açude Castanhão vir aumentando a cada dia. Ontem [segunda-feira], os moradores do Curupati fizeram uma força tarefa e tiraram esses 20 jumentos, salvaram todos das ilhas e levaram para terra firme, onde a água não cobre", afirma Gonçalves. 

Nenhum jumento chegou a ser encontrado morto, mas há outros 40 a 50 animais que correm risco de afogamento, em diferentes pontos do reservatório, afirma o gestor da Pasta. Para evitar que haja alguma morte, os animais devem ser transferidos para terra firme em uma operação prevista para acontecer nesta quarta-feira (29).

"Para amanhã, temos planejado uma equipe dos moradores que farão os resgates novamente. O Dnocs [Departamento Nacional de Obras Contra as Secas] disponibilizou uma lancha para ajudar e o prefeito [de Jaguaribara] vai disponibilizar combustível e alimentação para eles. Hoje à tarde vamos ter uma reunião", acrescenta o secretário. 

Em um vídeo feito pelos moradores, um jumento é preso ao lado de um barco, que corta o açude impulsionado por um motor. Em outro vídeo, um homem pula dentro d'água e retira um animal preso entre aguapés. 

A prefeitura, entretanto, não chegou a acionar o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) para atender a ocorrência, mas o Corpo de Bombeiros, por meio da Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh).

Maior volume no Castanhão

O açude Castanhão está com o seu melhor volume dos últimos quatro anos. As precitações da quadra chuvosa, que se estende até maio, reanimaram o maior reservatório do Ceará. Impulsionado pela cheia do Rio Salgado, o Açude Castanhão está com 14,26% de seu volume, segundo dados da Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh). No início de janeiro deste ano, o volume do reservatório era de pouco mais de 2%.  

As chuvas na macroregião Jaguaribana, onde está localizado o Açude Castanhão, contribuíram para a recarga. No mês de janeiro, foram registradas precipitações de 21% acima do normal, segundo dados da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme). Essa porcentagem subiu no mês seguinte passando para 53,1%. O mês de março também ficou acima do esperado, fixando em 31,5% acima da média. Já no mês de abril, até esta terça-feira (28), o percentual está 18,6% menor do que o esperado pelo órgão.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre as regiões do Ceará