Mais de dois mil alunos ficam sem aula em Uruoca devido as fortes chuvas

O cancelamento se deu por causa das chuvas intensas dos últimos dias; as aulas serão repostas em julho

Legenda: Em Itarema as férias dos alunos da rede municipal iniciaram na quarta-feira (3) e seguem até o dia 3 de maio.
Foto: Foto: Kleber A. Gonçalves

Na manhã desta quinta-feira (04), a Prefeitura de Uruoca, Município da Região Norte do Estado, anunciou a suspensão das aulas por um período de 10 dias devido às fortes chuvas. A medida foi estabelecida por meio de decreto, no qual a prefeitura “comunica paralisação em todas as escolas municipais no período de 04 a 17 de abril”. As aulas serão repostas no mês de julho. 

O cancelamento se deu em virtude das intensas chuvas nos últimos dias, que provocaram muitos transtornos nas estradas do município. Segundo o prefeito Francisco Kilsem, a interrupção das aulas visa dar segurança e conforto a quem trafega pelas vias da zona rural do município.

Cerca de 2.630 alunos da rede municipal serão afetados pela medida. "Temos um grande número de alunos que não conseguem chegar até as escolas, devido ao problema com as estradas e transporte. Seria uma irresponsabilidade nossa manter as aulas, porque tem alunos que vão para as escolas e não sabem como vão voltar para casa”, explica o secretário de educação do Município, Paulo Ricardo.  

Decreto 

A medida foi tomada como forma de garantir “o direito a educação daquelas crianças que não estão conseguindo chegar às escolas”, complementa o secretário. Além das aulas, o decreto nº 008/2019, assinado no dia 3 de abril, suspende também o transporte escolar, “em detrimento das fortes chuvas”. 

Legenda: Decreto assinado pelo prefeito na última quarta-feira (3) suspende aulas e transporte escolar a partir de hoje (4)
Foto: Foto: reprodução

O documento ainda pontua que o Município foi acometido, desde o começo do ano de 2019, por um volume total de chuvas de 844 milímetros.

Outros calendários modificados

Além de Uruoca, o Município de Itarema, no Litoral Oeste, alterou o calendário escolar da cidade. Em decreto publicado ontem, a prefeitura anunciou a antecipação das férias escolares das redes municipal e estadual, que seriam em julho, para o mês de abril. O motivo, segundo o prefeito de Itarema, foram o rompimento de diversas estradas e o alagamento de escolas, causados pelas fortes chuvas.

Na cidade de Granja, as aulas na foram suspensas na manhã desta quinta-feira devido a problema de abastecimento de água nas escolas da rede municipal. Conforme a secretária de Educação do Município, Tatiana Saldanha, "o abastecimento está sendo normalizado e as aulas retomarão no período da tarde".

Outras cidades no interior do Estado tiveram o calendário escolar afetado por conta das chuvas, seja por impossibilidade dos alunos chgarem ou por danos estruturais nas escolas.