Incêndio em Icó atinge mais de mil hectares e deixa animais feridos

O fogo começou nas margens da BR 116, na altura do km 375, no fim da manhã de ontem e prosseguiu na tarde desta sexta-feira (30)

Foto: FOTO: WANDEMBERG BELÉM

Em Icó, na região Centro-Sul cearense, mais mil hectares de mata nativa e algumas áreas de pastagem já foram consumidos pelo fogo, que se aproximou de casas, deixou dois ovinos mortos e outros 13 feridos, na região conhecida por Serra de Santo Antônio, na localidade de Floresta.  

O incêndio na vegetação começou por volta das 11h da última quinta-feira (29) e prossegue na Serra de Santo Antônio e em sítios do entorno. Na tarde desta sexta-feira (30), o fogo continua queimando a área de mata nativa, nas proximidades do posto da Polícia Rodoviária Federal, no km 375.

 Ao se aproximar das casas, o fogo trouxe medo para os moradores e deixou dois carneiros mortos e 13 com queimaduras. O criador Henrique Parnaíba estimou o prejuízo em R$ 5 mil. “Só não perdi mais porque consegui retirar os animais do campo”, contou. “Foi assustador. Pensei que ia se acabar tudo”.

O agricultor Luiz Mariano registra um prejuízo material calculado em R$ 2.500,00. “O fogo queimou toda a pastagem que seria usada para alimentar o gado”, disse. “Foi muito rápido, quando passou por aqui”.

Recorrente

De acordo com o coordenador da Defesa Civil de Icó, Francisco Hélio da Silva, somente neste ano “mais de 10 mil hectares de área de vegetação e pastagem já foram atingidos por incêndios em vegetação no município”.

Na área de mata nativa no entorno da Serra de Santo Antônio é comum ocorrência anual de incêndios, nesse período em que a vegetação fica seca. O tempo quente e os ventos intensos facilitam a propagação do fogo.

“O maior incêndio foi na região de Icozinho, neste ano, que perdurou por quase 30 dias, mas esse aqui acho que é o segundo em extensão”, observou Hélio da Silva.

Apesar do fogo ter chegado próximo de residências, nenhum morador ficou ferido. Equipes do Corpo de Bombeiros de Iguatu foram ao local e apagaram os focos nas margens da rodovia BR 116, mas não conseguiram acessar à região de serra.

O tenente-coronel, Nijair Araújo, disse que a guarnição foi acionada pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) ainda na tarde de ontem e que o combate foi feito nas margens da rodovia BR 116. “É lamentável o registro de tanto incêndio em mata e a maioria decorre da ação humana, são criminosos”.

Riscos no salvamento 

Neste mês, dois bombeiros militares do quartel de Iguatu foram feridos em combate a fogo em vegetação, que começou nas margens da rodovia CE 282 e se espalhou na mata. Uma rápida mudança dos ventos colocou o fogo contra os bombeiros, que estavam no combate às chamas, que ficaram feridos e foram transferidos para Fortaleza, onde foram atendidos na unidade de queimados do hospital Instituto Dr. José Frota. A dupla já foi liberada e está em recuperação das queimaduras nas pernas, braços e rosto.  

Quero receber conteúdos exclusivos sobre as regiões do Ceará