Fevereiro tem maior número de açudes sangrando dos últimos 16 anos no Ceará

Apesar da alta, o volume (15,6%) total dos 184 açudes cearense ainda está aquém do ideal

Legenda: Açude Acaraú Mirim, em Massapé, atingiu 103% da sua capacidade total
Foto: Mateus Ferreira

As chuvas das últimas semanas causaram boa recarga hídrica em diversos açudes cearenses monitorados pelo Portal Hidrológico da Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh). O aporte possibilitou a sangria de oito reservatórios até a manhã desta segunda-feira (24) . Este índice é o maior, para o período, desde 2004. Em 24 de fevereiro daquele ano, o órgão contabilizava 72 açudes com 100% do volume. 

Além das barragens em sangria, outros oito reservatórios estão na iminência de atingirem sua capacidade máxima. Os açudes estão com volume entre 90% e 99% da capacidade. 

  • Gangorra;
  • Várzea da Volta;
  • São Vicente;
  • Gameleira;
  • Jenipapo;
  • Sobral;
  • Itapajé;
  • Acarapé de Melo.

A alta, contudo, acontece em reservatórios pontuais. A maior parte dos reservatórios do Estado estão com volume abaixo dos 30%. Há, ainda, de acordo com a Cogerh, açudes secos e no volume morto. Atualmente, os 184 açudes monitorados pela Cogerh possuem 15,6% do aporte total.

Açudes atualmente sangrando:

  • Itaúna;
  • Tucunduba;
  • Acaraú Mirim;
  • São Pedro Timbaúba;
  • Quandú;
  • Itapebussu;
  • Germinal;
  • Tijuquinha.