Cidades do Interior do Ceará paralisam vacinação de grávidas contra Covid-19 após nota da Anvisa


Sobral, Cariré e Porteiras, além de CaucaiaEusébio, ambos na Região Metropolitana de Fortaleza, paralisaram a vacinação de gestantes contra a Covid-19 nesta terça-feira (11), após a recomendação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) de suspender o uso da vacina da AstraZeneca/Fiocruz em mulheres grávidas. 

A Prefeitura de Sobral afirmou que aguarda nova nota técnica da Anvisa. Em Cariré, a vacinação do grupo deveria começar neste terça-feira (11), mas foi suspensa após a recomendação e não tem nova data prevista, segundo a Secretaria da Saúde. 

Porteiras iniciou a terceira fase de vacinação contra a Covid-19 na última quinta-feira (6). Em virtude da recomendação, gestantes não estão sendo mais imunizadas. 

Atualmente, permanece na campanha, segundo o município, puérperas,  pessoas com Síndrome de Down, pessoas com deficiência permanente cadastradas no BPC, pessoas com doença renal crônica em diálise e cardiopatas na faixa etária de 55 a 59 anos.

Segundo a prefeitura do Eusébio,  o município iniciou a vacinação de gestantes que apresentavam algum tipo de comorbidade no último fim de semana, obedecendo orientações do Plano Nacional de Imunização (PNI).

Com a suspensão, o secretário de saúde do município, Josete Malheiros Tavares, tentará junto ao Governo do Estado negociar doses da vacina da Pfizer, para serem encaminhadas para a unidade da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) localizada no município, que tem condições tecnológicas para estocar o imunizante. 

Em Itapipoca, a 3ª fase da campanha de imunização começa nesta quarta-feira (12), mas a prefeitura informa que aguarda notas técnicas da Secretaria de Saúde do Estado (Sesa) e do Ministério da Saúde para saber como proceder.

"Neste sentido, estamos aguardando as informações para estabelecer um posicionamento em relação à vacinação de gestantes com doses da AstraZeneca. No momento a vacinação de gestantes não teve início devido a esta questão", disse em nota. 

A prefeitura de Caucaia disse que a vacinação das gestantes está suspensa até que a Sesa se pronuncie a respeito da nova estratégia de vacinação para esse público. Os demais públicos considerados prioridade na terceira fase da campanha, destaca, devem seguir o calendário normalmente. 

A Sesa aguarda posicionamento oficial do Programa Nacional de Imunizações (PNI), do Ministério da Saúde, para emitir recomendações aos municípios cearenses.

A pasta informou, no entanto, que a vacinação das gestantes será discutida no Centro de Operações de Emergência do Estado, nesta quarta-feira, 12. A Sesa diz, ainda, que o monitoramento de Eventos Adversos Pós-Vacinação (EAPV) COVID-19 no Ceará não encontrou complicações da vacina da AstraZeneca em gestantes até esta terça-feira (11).

Fortaleza mantém a vacinação de grávidas utilizando o imunizante da Pfizer, que é aplicado somente na Capital.

Ministério da Saúde ainda não se pronunciou 

O Ministério ainda não se pronunciou sobre para quais públicos as restrições valem. Os Estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Mato Grosso do Sul, bem como outros municípios brasileiros, já decidiram interromper a imunização nesse grupo.

 A nota da Anvisa afirma que a indicação da bula do imunizante deve ser seguida pelo Programa Nacional de Imunização (PNI).

"A orientação é resultado do monitoramento de eventos adversos feito de forma constante sobre as vacinas Covid em uso no país. O uso 'off label' de vacinas, ou seja, em situações não previstas na bula, só deve ser feito mediante avaliação individual por um profissional de saúde que considere os riscos e benefícios da vacina para a paciente", justificou a agência.

Vacinação de grávidas

A imunização de gestantes e puérperas é realizada na terceira fase de vacinação contra Covid-19, que também contempla pessoas com comorbidades e pessoas com deficiência permanente.

Na primeira etapa dessa fase, são vacinadas as grávidas e puérperas com comorbidades. Até esta terça-feira (11), o sistema Saúde Digital recebeu 10.008 cadastros de gestantes para a vacinação contra a Covid-19. 

Os municípios seguintes com mais solicitações são:

  • Fortaleza: 6.254
  • Maracanaú: 446 
  • Caucaia: 330
  • Crato: 236
  • Juazeiro do Norte: 197
  • Itapipoca: 166

Os municípios de Maracanaú e Juazeiro do Norte, no entanto, ainda não deram início a 3ª fase da campanha de imunização, portanto não estão vacinando gestantes.