Chove quase 120 milímetros no interior do Estado; pelo menos 50 cidades tiveram precipitações

As chuvas foram mais intensas nas regiões Norte e Sertão Central. Segundo a Funceme, há previsão de mais precipitações até a próxima sexta-feira.

Legenda: As chuvas devem continuar em todo o Estado pelo menos até sexta-feira
Foto: Marciel Bezerra

Pelo segundo dia consecutivo o Ceará foi banhado por bons volumes pluviométricos. Conforme a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), entre as 7 horas de ontem e 7 horas desta quarta-feira (4), choveu em pelo menos 50 municípios, com destaque para as regiões Norte e Sertão Central.

O maior índice verificado, até agora, foi em Crateús (119.4mm), seguido por Varjota (88mm), Ipueiras (72 mm) e Quiterianópolis (71 mm). Os números estão sendo atualizados ao longo do dia.

As precipitações, segundo a Funceme, decorrem de áreas de instabilidade devido à atuação da Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS) que trazem formação de nuvens para o interior cearense. 

Até a próxima sexta-feira (6), a Funceme prevê nebulosidade variável com possibilidade de chuva em todas as regiões do interior cearense e na faixa litorânea.

O meteorologista Flaviano Fernandes, do Instituto Nacional Meteorologia (Inmet), explicou que a atuação da ZCAS se dá a partir de umidade vinda do Oceano Atlântico à altura da Bahia e penetra no continente no sul da região Nordeste, provocando áreas de instabilidade no Ceará.  

Maiores volumes:

  • Crateús (Posto: Irapua) : 119.4 mm
  • Varjota (Posto: Açude Araras) : 88.0 mm
  • Ipueiras (Posto: América) : 72.0 mm
  • Quiterianópolis (Posto: Santo Antônio) : 71.0 mm
  • Tamboril (Posto: Oliveira) : 71.0 mm
  • Santa Quitéria (Posto: Macarau) : 58.0 mm
  • São Benedito (Posto: Sítio Chapadinha) : 57.0 mm
  • Guaraciaba do Norte (Posto: Limoeiro) : 53.6 mm

 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre as regiões do Ceará