Bolsonaro afirma ter decidido que não irá se vacinar contra a Covid-19

O presidente explicou que está vendo alguns estudos e que sua imunidade à doença está alta

Presidente pensativo
Legenda: Aos 66 anos, o presidente deveria ter sido vacinado ainda em abril deste ano
Foto: Marcos Corrêa/PR

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido), de 66 anos, disse que não se vacinou contra a Covid-19 e não tem planos para fazê-lo. A declaração foi dada em entrevista à Jovem Pan, na noite desta terça-feira (12) Pertencente ao grupo prioritário dos idosos, ele poderia ter se imunizado desde abril último. 

“Eu decidi não tomar mais a vacina. Eu estou vendo novos estudos, a minha imunização está lá em cima [...] Para que vou tomar a vacina? Seria a mesma coisa que você jogar R$ 10 na loteria para ganhar R$ 2. Não tem cabimento isso daí”, afirmou o presidente.

Ele disse, ainda, que o motivo seria a liberdade. “Para mim, a liberdade acima de tudo. Se o cidadão não quer tomar a vacina, é um direito dele e ponto final”, completou. 

Ainda na entrevista, o presidente afirma que não foi barrado no estádio Vila Belmiro. Bolsonaro explicou que pensou em ir, porém, conversou com assessores e soube da exigência da vacina. "Eu não vou comparecer se tem exigência”, afirmou no programa "Os Pingos Nos Is“. 

Embora ainda estejam sendo desenvolvidos medicamentos para combater a doença, até o momento, a vacina é única forma comprovada de evitar internações e óbitos pela doença. 

Neste mês de outubro, o Brasil chegou à trágica marca de 600 mil vidas perdidas para a Covid-19.