'Se tiver que tomar medidas mais duras para enfrentar essa pandemia, irei tomar', diz Camilo

Ceará ultrapassou nesta sexta-feira (1º) os 500 óbitos em decorrência a pandemia

O governador Camilo Santana (PT) afirmou, na manhã desta sexta-feira (1º), que, se for preciso, vai tomar medidas mais duras de isolamento para conter o avanço do novo coronavírus. "Se tiver que tomar medidas mais duras de isolamento para enfrentar essa pandemia e proteger nossa população, irei tomar. Não recuarei um milímetro nesta missão. Baseado sempre em fatos e na ciência. Tomarei todas as decisões que possam ajudar salvar vidas", disse no Twitter nesta manhã.

Ainda nesta sexta-feira, mais cedo, o governador já havia deixado uma mensagem para a população enaltecendo o Dia do Trabalhador. Camilo afirmou que "sem vida, não há trabalho" e que "juntos vamos superar este momento para mais tarde celebrar o nosso Dia do Trabalhador".

Mortes e casos confirmados da Covid-19

O Ceará chegou a 505 óbitos em decorrência da Covid-19 e 7.879 casos confirmados em 150 cidades, segundo a mais recente atualização da plataforma IntegraSUS, da Secretaria da Saúde (Sesa), às 9h04 desta sexta, feriado do Dia do Trabalhador. 

Em comparação com o boletim epidemiológico divulgado pela Sesa às 17h04 desta quinta-feira (30), que apontava 7.861 casos confirmados e 492 mortes, houve um acréscimo de 18 novos diagnósticos positivos e 13 óbitos a mais provocados pelo novo coronavírus. 

>Comércio propõe retorno gradual ao trabalho, mas se diz pessimista quanto à aceitação pelo Governo

>Projeto oferta encontros virtuais para quem precisa conversar

>Familiares de presos relatam angústia com vírus em presídios

10 novos leitos de UTI para pacientes com Covid-19  

A partir desta sexta, o Hospital da Mulher de Fortaleza, no bairro Demócrito Rocha, passa a contar com uma ala exclusiva para pacientes de Covid-19, com 10 leitos de unidade de terapia intensiva (UTI) e outros 15 de enfermaria, anunciou na tarde desta quinta-feira (30) o prefeito Roberto Cláudio, em transmissão por rede social. 

O prefeito também disse que será criado um serviço para fornecer informações à família sobre pacientes das UPAs. Conforme o gestor, a medida busca tentar sanar o aumento na procura por atendimento médico em razão da pandemia do novo coronavírus.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre política