Igor Queiroz Barroso ressalta importância da educação ao apresentar Instituto Myra Eliane no Senado

Presidente do Instituto Myra Eliane participa de audiência pública sobre método pedagógico

Legenda: Presidente do Instituto Myra Eliane, Igor Queiroz Barroso, e diretora do Instituto Sathya Sai de Educação do Brasil, Maria Inez Cabral de Araújo, durante audiência pública na Comissão de Educação, Cultura e Esporte, no Senado Federal
Foto: Foto: Geraldo Magela/Agência Senado

Em audiência pública na Comissão de Educação, Cultura e Esporte do Senado, nesta quinta-feira (22), o presidente do Instituto Myra Eliane, Igor Queiroz Barroso, apontou a necessidade de se investir mais na educação infantil do País e destacou a importância do método "Sathya Sai Educare” ser aplicado nas universidades.

Estou pleiteando com os senadores um projeto para repensar a base curricular da pedagogia, para que os valores humanos com base no método Sathya Sai façam parte", disse Igor Queiroz Barroso.

Ele participou de audiência pública, solicitada pelo senador cearense Eduardo Girão (Pode), sobre o método do projeto Valores Humanos na Educação Infantil, aplicado no Instituto. 

O empresário se diz "fã" do método do pedagogo indiano Sathya Sai. O objetivo, segundo ele, é transformar a sociedade, através da formação e vivência dos valores humanos universais (amor, paz, verdade, retidão e a não-violência) na educação infantil.

Durante a audiência, Igor Queiroz Barroso apresentou o trabalho realizado pelo Instituto em 328 escolas no Ceará e mostrou um vídeo com depoimentos de alunos e professores em escolas nos municípios de Horizonte e Caucaia. 

Desde a fundação do Instituto em 2016, mais de 37 mil crianças já foram beneficiadas e 3.622 profissionais da educação foram capacitados.

"As escolas são premiadas pela UNESCO, reconhecidas, muitas crianças chegam apontando armas e depois começam a pedir abraços aos professores, é um círculo virtuoso do amor" declarou.
Legenda: Audiência pública sobre o método Sathya Sai foi solicitada pelo senador cearense Eduardo Girão

Segundo Igor, outros estados como Pernambuco já demonstraram interesse em implantar o programa. "Não sou construtor de escola, sou um desbravador de municípios", ressaltou.

Sobre a educação infantil, o empresário lamentou por não ser prioridade no País e disse que os políticos precisam ver a educação como um investimento e não como um gasto.

"A gente precisa sensibilizar a elite para que ela perceba a importância do desenvolvimento cerebral na infância, o que acontece com o cérebro nessa fase da vida", declarou.

Entre os convidados da audiência pública, estiveram representantes do Instituto Sathya Sai de Educação do Brasil, da Secretaria de Educação do Estado do Ceará, do Ministério da Educação (MEC) e da Universidade de São Paulo (USP).