Presidente do Grupo Edson Queiroz é homenageado pelo TRE-CE

Abelardo Rocha foi agraciado com a Comenda de Mérito ao Ouvidor 2020, em reconhecimento ao apoio do Grupo ao mutirão da biometria, em 2019. Ele foi representado pelo conselheiro de Administração do Grupo, Felipe Rocha

Legenda: Felipe Rocha, à direita da juíza Kamile Castro, recebeu a comenda em nome do GEQ
Foto: Foto: Thiago Gadelha

O Grupo Edson Queiroz (GEQ), na pessoa do presidente Abelardo Gadelha Rocha Neto, foi homenageado, nesta sexta-feira (13), pelo Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE) pela contribuição prestada na realização do mutirão da biometria, promovido pelo órgão em novembro do ano passado. 

A Comenda de Mérito ao Ouvidor 2020 foi entregue pelo desembargador e ouvidor titular do TRE-CE, Raimundo Nonato Silva Santos, e pela juíza ouvidora substituta do Tribunal, Kamile de Castro, na Assembleia Legislativa, durante o III Encontro Nacional de Ouvidores Judiciais, realizado nesta sexta em Fortaleza. O irmão de Abelardo Rocha e conselheiro de Administração do Grupo, Felipe Rocha, recebeu a homenagem representando o presidente do Grupo.

O conselheiro de Administração do Grupo Edson Queiroz destacou a importância de o setor privado atuar junto a órgãos públicos para atender melhor à população. “Eu vejo que a parceria público-privado é cada vez mais importante, porque quem ganha no final de tudo é o cidadão. Então, é importante exercermos nossa cidadania e ajudarmos como podemos”, ressaltou.

Ainda segundo Felipe Rocha, o Grupo estará sempre à disposição para outras parcerias com o setor público, principalmente se for para ajudar a população do Ceará.

Reconhecimento

Para o desembargador Raimundo Nonato, o apoio do Grupo Edson Queiroz foi essencial no atendimento à população, tornando mais amena a espera dos eleitores no mutirão. 

“Nós temos que dar um serviço de qualidade, com eficiência à população. E para que esse serviço (no mutirão) fosse feito com qualidade, nós pedimos ajuda ao Governo do Estado e a empresas privadas, como o Grupo Edson Queiroz. Tinham pessoas que chegavam à fila às 9h da manhã e ficavam o dia inteiro. Então, eles nos deram insumos para dar suporte a essas pessoas”.

Autoridades como a secretária da Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos, Socorro França, e o desembargador Altair de Lemos Júnior, do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul, que preside o Colégio Nacional de Ouvidores Judiciais, além de outras empresas, também receberam a Comenda pela contribuição para a realização do mutirão da biometria.

Durante o mutirão do TRE-CE, em novembro do ano passado, mais de 90 mil eleitores fizeram o cadastro biométrico. Apesar do esforço, cerca de 350 mil eleitores ainda não fizeram o registro digital e começaram a ter o título cancelado a partir do dia 2 de março. Quem compõe esse número tem até o dia 6 de maio para regularizar a situação junto à Justiça Eleitoral

A juíza e ouvidora substituta do TRE-CE, Kamile de Castro, informou que o Tribunal analisa a possibilidade de fazer um novo mutirão biométrico em abril. No entanto, segundo ela, a medida ainda dependerá do controle sobre a pandemia de coronavírus. 

Estudo

“Nós não descartamos ainda o mutirão. Ele estava programado para ocorrer durante abril, mas estamos fazendo um novo estudo diante desse surto do coronavírus, como o mutirão pode ocorrer sem que isso afete a saúde do cidadão. Estamos dialogando com o Legislativo, com o Executivo e com as empresas privadas para tentar viabilizar isso”.

Eleitores que estiveram recentemente no exterior, ou que tenham parentes nesta situação, devem procurar atendimento após 14 dias do retorno, recomenda o Tribunal.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre política