Presidente do Grupo Edson Queiroz é homenageado pelo TRE-CE

Abelardo Rocha foi agraciado com a Comenda de Mérito ao Ouvidor 2020, em reconhecimento ao apoio do Grupo ao mutirão da biometria, em 2019. Ele foi representado pelo conselheiro de Administração do Grupo, Felipe Rocha

Escrito por Redação, politica@svm.com.br

Política
Legenda: Felipe Rocha, à direita da juíza Kamile Castro, recebeu a comenda em nome do GEQ
Foto: Foto: Thiago Gadelha

O Grupo Edson Queiroz (GEQ), na pessoa do presidente Abelardo Gadelha Rocha Neto, foi homenageado, nesta sexta-feira (13), pelo Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE) pela contribuição prestada na realização do mutirão da biometria, promovido pelo órgão em novembro do ano passado. 

A Comenda de Mérito ao Ouvidor 2020 foi entregue pelo desembargador e ouvidor titular do TRE-CE, Raimundo Nonato Silva Santos, e pela juíza ouvidora substituta do Tribunal, Kamile de Castro, na Assembleia Legislativa, durante o III Encontro Nacional de Ouvidores Judiciais, realizado nesta sexta em Fortaleza. O irmão de Abelardo Rocha e conselheiro de Administração do Grupo, Felipe Rocha, recebeu a homenagem representando o presidente do Grupo.

O conselheiro de Administração do Grupo Edson Queiroz destacou a importância de o setor privado atuar junto a órgãos públicos para atender melhor à população. “Eu vejo que a parceria público-privado é cada vez mais importante, porque quem ganha no final de tudo é o cidadão. Então, é importante exercermos nossa cidadania e ajudarmos como podemos”, ressaltou.

Ainda segundo Felipe Rocha, o Grupo estará sempre à disposição para outras parcerias com o setor público, principalmente se for para ajudar a população do Ceará.

Reconhecimento

Para o desembargador Raimundo Nonato, o apoio do Grupo Edson Queiroz foi essencial no atendimento à população, tornando mais amena a espera dos eleitores no mutirão. 

“Nós temos que dar um serviço de qualidade, com eficiência à população. E para que esse serviço (no mutirão) fosse feito com qualidade, nós pedimos ajuda ao Governo do Estado e a empresas privadas, como o Grupo Edson Queiroz. Tinham pessoas que chegavam à fila às 9h da manhã e ficavam o dia inteiro. Então, eles nos deram insumos para dar suporte a essas pessoas”.

Autoridades como a secretária da Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos, Socorro França, e o desembargador Altair de Lemos Júnior, do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul, que preside o Colégio Nacional de Ouvidores Judiciais, além de outras empresas, também receberam a Comenda pela contribuição para a realização do mutirão da biometria.

Durante o mutirão do TRE-CE, em novembro do ano passado, mais de 90 mil eleitores fizeram o cadastro biométrico. Apesar do esforço, cerca de 350 mil eleitores ainda não fizeram o registro digital e começaram a ter o título cancelado a partir do dia 2 de março. Quem compõe esse número tem até o dia 6 de maio para regularizar a situação junto à Justiça Eleitoral

A juíza e ouvidora substituta do TRE-CE, Kamile de Castro, informou que o Tribunal analisa a possibilidade de fazer um novo mutirão biométrico em abril. No entanto, segundo ela, a medida ainda dependerá do controle sobre a pandemia de coronavírus. 

Estudo

“Nós não descartamos ainda o mutirão. Ele estava programado para ocorrer durante abril, mas estamos fazendo um novo estudo diante desse surto do coronavírus, como o mutirão pode ocorrer sem que isso afete a saúde do cidadão. Estamos dialogando com o Legislativo, com o Executivo e com as empresas privadas para tentar viabilizar isso”.

Eleitores que estiveram recentemente no exterior, ou que tenham parentes nesta situação, devem procurar atendimento após 14 dias do retorno, recomenda o Tribunal.