PDT entra com representação contra André Fernandes no Conselho de Ética da Assembleia Legislativa

Essa é a segunda representação contra o deputado no Conselho de Ética da Casa. Na última quarta-feira (19), o PSDB protocolou a ação.

Legenda: Deputado estadual, Nezinho Farias (PDT)
Foto: Foto: José Leomar

O diretório estadual do PDT ingressou, na tarde desta segunda-feira (24), com uma representação no Conselho de Ética da Assembleia Legislativa contra o deputado estadual, André Fernandes (PSL). Essa é a segunda representação contra o parlamentar - o PSDB já acionou o órgão - que acusou, durante discurso, outros parlamentares de envolvimento com facção criminosa e citou, em denúncia ao Ministério Público do Ceará, o deputado do PDT, Nezinho Farias.

No último dia 12, André Fernandes disse, em discurso na tribuna da Assembleia Legislativa, que recebia denúncias diárias no gabinete sobre o envolvimento de colegas com facções criminosas e acusou parlamentares, sem citar nomes, de integrar organizações. 

No documento protocolado pelo PDT, o partido sustenta que a conduta de Fernandes "ofendeu todos os parlamentares" e que "ferem" o decoro parlamentar. Em seguida, o deputado do PSL apresentou denúncia, no último dia 14, no MPCE, acusando o nome de Nezinho de integrar o Primeiro Comando da Capital (PCC). 

De acordo com a denúncia, Nezinho Farias apresentou projeto de lei na Assembleia para regulamentarjogos eletrônicos, que serviria para "lavagem de dinheiro" da facção por meio do "jogo do bicho". O parlamentar nega irregularidades.

Defesa

O PDT sustenta na representação que o projeto em nada se relaciona com "jogos de azar ou de apostas". E sustenta que a conduta de Fernandes é "absolutamente grave" e que a "tamanha irresponsabilidade" dele pode "afundar a reputação de parlamentares e do Poder Legislativo sem um mínimo de razoabilidade".

O diretório estadual do PDT pede a abertura de processo contra André Fernandes por quebra de decoro parlamentar.