Mesmo após Estado endurecer regras, campanhas insistem em aglomerações no Interior

MPCE realiza levantamento para mapear municípios que desrespeitam regras sanitárias

As aglomerações promovidas por campanhas políticas nas eleições municipais deste ano continuam ocorrendo, principalmente em municípios do interior do Estado, mesmo após o Governo do Estado alertar para os riscos devido à pandemia e anunciar medidas mais restritivas. Pelo menos sete municípios registraram eventos com aglomerações desde a última quinta-feira (22) até este sábado (24). 

Vídeos e fotos mostram o desrespeito às regras sanitárias em comícios, caminhadas e visitas de porta em porta aos eleitores promovidas por candidatos nas cidades de Cascavel, MorrinhosTrairi, Camocim, Jaguaruana, Missão Velha e Horizonte.

Cascavel registrou aglomerações tanto no sábado (24) quanto na sexta-feira (23), quebrando um acordo firmado com a Justiça Eleitoral que previa a não realização de eventos que promovam aglomerações e coloquem a saúde das pessoas em risco. Assim como em Morrinhos, o comício reuniu centenas de pessoas e não houve atenção às medidas sanitárias.

Na quinta-feira (22), a cidade de Morrinhos registrou aglomeração com centenas de pessoas desrespeitando as normas sanitárias para o enfrentamento do coronavírus. Vários dos participantes que integravam uma caminhada não usavam máscaras e não respeitavam o distancimento social proposto pelas autoridades de saúde para frear a transmissão do vírus.

Legenda: A cidade de Morrinhos registrou aglomeração com centenas de pessoas desrespeitando as normas sanitárias para o enfrentamento do coronavírus
Foto: Reprodução

Em vídeos obtidos pelo Sistema Verdes Mares, até mesmo candidatos são vistos sem máscara enquanto conversam com eleitores e discurssam no comício. 

O Ministério Público do Ceará (MPCE) já abriu procedimentos investigativos em, pelo menos, 18 cidades cearenses, nas quais o órgão afirma que houve aglomerações. Em alguns municípios, já havia acordo firmado com a Justiça e as candidaturas estavam impedidas de promover carreatas, comícios e espaços que reunissem grande quantidade de pessoas.

Coordenador do Centro de Apoio Eleitoral do Ministério Público, o promotor Emmanuel Girão afirma que o MP está realizando levantamento, neste domingo (25), sobre as aglomerações registradas no Estado. "A gente observa que em alguns lugares, mesmo com aplicação de multa, com proibição, tem gente que não está respeitando", comenta. O promotor explica que o diálogo com o governo estadual continua acontecendo com a finalidade de cobrar medidas de restrição de aglomerações. Ao mesmo tempo, considera que o "maior problema" seja o descumprimento dos decretos já vigentes. 

"Não podemos aceitar que sejam promovidas aglomerações de forma inconsequente, colocando em risco a vida das pessoas", disse o governador Camilo Santana durante a live semanal para atualizar as medidas de combate ao coronavírus. Ele reforçou a importância da ação do Tribunal Regional Eleitoral e do Ministério Público Eleitoral para coibir abusos praticados durante os eventos políticos. 

 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre política