Ausência de prefeito é alvo de imbróglio político em Uruburetama

A presidente da Câmara quer assumir a Prefeitura alegando vacância no cargo, enquanto a gestão diz que Artur Nery segue despachando. Ministério Público investiga denúncia sobre falsificação em atos administrativos do Executivo

Legenda: Câmara Municipal acusa o prefeito de se afastar das funções sem autorização do parlamento.
Foto: Foto: Kilvia Muniz

Menos de um ano após a cassação do prefeito eleito, José Hilson de Paiva, Uruburetama vive um novo imbróglio quanto ao comando da Prefeitura do Município.

A presidente da Câmara Municipal, Stela Rocha, acusa o atual prefeito, Artur Nery, de estar afastado das funções do cargo há mais de 50 dias. A questão chegou à investigação policial, com o Ministério Público apurando a veracidade dos atos administrativos assinados por Nery neste período, e também à Justiça, já que a vereadora disse, ontem, ter ajuizado uma medida cautelar contra o chefe do Executivo Municipal.

Segundo a denúncia, Artur Nery estaria internado desde o último dia 10 de maio no Hospital Regional da Unimed Fortaleza por conta de complicações da Covid-19. Em ofício enviado à Câmara Municipal de Uruburetama, a operadora de plano de saúde confirma a internação do prefeito.

Procurada pela reportagem, contudo, a Unimed informou que "não está autorizada a repassar informações sobre o estado de saúde do paciente", mas confirmou a veracidade do ofício enviado à Câmara Municipal.

Controlador-geral do Município, Herculles Oliveira deu versão diferente sobre a hospitalização do prefeito. "Atualmente, ele está hospitalizado, mas está bem. Eu não tenho acesso a isso (tempo de internação), mas não faz 50 dias", afirmou.

Disputa

A saída de Uruburetama para o domicílio que Nery mantém em Fortaleza, contudo, teria acontecido antes. Sem especificar datas, Oliveira explicou que por pertencer a grupo de risco, o prefeito preferiu fazer o isolamento na Capital. "Ele ficou em casa, mas estava despachando com os secretários. (...) A denúncia tem um cunho político".

Os movimentos de disputa pela gestão do Município ocorrem em várias frentes. No Legislativo, os vereadores não acataram denúncia de um morador da cidade quanto a ausência de Artur Nery das funções de gestor municipal. Oito parlamentares foram contrários à continuidade da investigação da questão, enquanto apenas dois foram a favor.

A base aliada ao prefeito constitui maioria na Casa, mas a presidente da Câmara faz oposição. Com a denúncia arquivada no Legislativo, Stela Rocha disse que ingressou, ainda ontem, com uma medida cautelar na Justiça para ser autorizada a assumir a Prefeitura. Como o Município não tem vice-prefeito, ela é a próxima na lista de sucessão. Além disso, a vereadora afirmou que deve ajuizar mandado de segurança ainda hoje. "O prefeito está há mais de 50 dias fora da cidade. O que quero pedir é que a Justiça aja, porque está havendo um descaso no Município", argumentou.

Investigação

A parlamentar alegou ainda uma suposta falsificação da assinatura do prefeito nos atos administrativos da Prefeitura nos últimos 50 dias. "Se comparar as assinaturas, é possível ver as diferenças. Não é só o afastamento do prefeito, está ocorrendo bandidagem no nosso Município", disse.

Promotor de Justiça responsável pelo caso, Edilson Izaias disse que a maior preocupação do Ministério Público seria quanto a possíveis falsificações. "(A denúncia) Informa que a Prefeitura estaria sendo gerida por uma pessoa de fora da administração municipal, o que nos causou bastante espanto e preocupação", disse o promotor.

Por isso, Edilson Izaias solicitou a abertura de inquérito policial para averiguar as informações. A Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) informou que recebeu a notícia-crime e que a Delegacia Regional de Itapipoca será a responsável pelas investigações.

O controlador-geral do Município, Herculles Oliveira, negou as acusações. "O prefeito está tomando todas as decisões. Os documentos não são fraudulentos e temos como provar. Estamos esperando uma notificação oficial para poder responder", garantiu.