90 anos de FHC: confira as principais obras do governo tucano no Ceará

Obras como o terminal de passageiros do Aeroporto Pinto Martins e o Açude Castanhão foram inauguradas no governo FHC

Ex-presidente completou 90 anos nesta sexta-feira, 18
Legenda: Ex-presidente completa 90 anos nesta sexta-feira
Foto: Wilson Dias/ Agência Brasil

Trigésimo quarto presidente da República do Brasil, Fernando Henrique Cardoso (PSDB) completou 90 anos nesta sexta-feira (18). Pelas redes sociais, aliados prestaram homenagens ao sociólogo e ex-chefe do Executivo Federal durante dois mandatos. Correligionários do político no Ceará aproveitaram para relembrar o legado que a gestão de FHC deixou no Estado, como o terminal de passageiros do Aeroporto Pinto Martins

Sucedendo Itamar Franco, que assumiu após a renúncia de Fernando Collor (em meio ao processo de impeachment que enfrentou), Fernando Henrique foi eleito na esteira dos bons resultados do Plano Real, projeto que ele chefiou ainda no governo do antecessor. Ao assumir a Presidência, FHC continuou a executar as reformas econômicas, que mantiveram as taxas de inflação em queda. Paralelamente, o Governo Federal promoveu uma série de privatizações. 

“Ele teve um papel muito positivo na estabilização econômica. Com ele, permitiu-se fazer um planejamento para onde o Brasil poderia caminhar. Já na parte política, as privatizações acabaram marcando o PSDB. Até então, o PT e o PSDB disputavam a centro-esquerda. Com as privatizações, FHC empurrou o PSDB para a centro-direita, e o PT ficou com esse espaço na centro-esquerda que dura até hoje”.
Josênio Parente
Cientista político e professor da UFC

Para ele, o Ceará foi beneficiado com a gestão do sociólogo porque, à época, outro tucano assumia o Governo do Estado: Tasso Jereissati (PSDB). Com essa “dobradinha”, o cearense recebeu uma série de investimentos, aponta o cientista político. 

“Foi um apoio forte por conta da complementaridade intelectual dos dois projetos. Essa é, inclusive, uma característica do Ceará, que mantém sempre forças ativas nos projetos políticos brasileiros. Foi assim com o PSDB e também com o PT”, acrescenta. 

Ceará tucano

Entre os investimentos federais do Governo FHC está o terminal de passageiros do Aeroporto Internacional Pinto Martins. O tucano chegou a visitar o Ceará para entregar a obra, que recebeu recursos do Programa de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur).

No fim da gestão, o presidente visitou o Estado mais uma vez para inaugurar as obras do Açude Castanhão, maior reservatório do Ceará. À época, a inauguração chegou a ser criticada, já que a construção da barragem não estava 100% concluída. 

Presidente do PSDB no Ceará, Luiz Pontes ressalta que a estabilidade econômica que o Brasil viveu na época possibilitou o desenvolvimento regional.

“Foram muitos projetos estruturantes que ele fez para o Ceará. Ele e o Tasso estabeleceram uma parceria muito positiva. Digo isso porque estava em uma reunião onde ouvi o Tasso dizer a ele que não queria cargos, mas obras para o Ceará. E ele atendeu”
Luiz Pontes
Presidente do PSDB-CE

Ele acrescenta ainda na lista de obras do governo FHC para o Ceará o Porto do Pecém e a Transposição do Rio São Francisco. As duas obras passaram por diversas gestões federais. No caso do Complexo Industrial e Portuário do Pecém, a instalação ocorreu sob mandato do tucano, mas as obras só foram concluídas em governos seguintes. Situação semelhante ocorreu com a Transposição, que chegou a ser anunciada pelo tucano, mas não foi executada à época. 

“O FHC é reconhecido como um dos presidentes mais importantes da República. Ele chegou ao governo em uma crise econômica, com inflação altíssima, e conseguiu, com o Plano Real, fazer o que o Brasil é hoje. Isso sem esquecer o lado social, com uma série de projetos que foram unificados no Bolsa Família. Na educação, instituiu o Fundef, que hoje é o Fundeb. E ainda fez as privatizações”, ressalta Luiz Pontes. 

Homenagens

Ao longo da última sexta-feira, políticos, artistas e ex-ministros homenagearam o ex-presidente. Em vídeo divulgado nas páginas do PSDB nas redes sociais, nomes como Maitê Proença, Fafá de Belém, Luciano Huck, Flávio Dino, Michel Temer, Boris Fausto e os quatro presidenciáveis tucanos, João Doria, Eduardo Leite, Tasso Jereissati e Arthur Virgílio parabenizaram FHC. 

“Sociólogo, intelectual, reconhecido nacional e internacionalmente, Presidente da República por duas vezes, fez uma grande inflexão na história desse país, mudando o conceito mundial sobre a Democracia e as instituições brasileiras”, escreveu Tasso nas redes sociais. 

O governador João Doria disse que FHC é “uma grande figura humana, sensível, harmoniosa, integradora e serena de FHC". O ex-presidente Michel Temer (MDB) ressaltou que o tucano tem equilíbrio, liderança e um caráter pacificador. "Alguém que ousou desafiar o país a pensar, a agir, a se estabilizar", disse.

O ex-presidente agradeceu as homenagens.

"Muito obrigado pela generosidade, por ainda prestarem atenção num velho que está em casa, [...] que não tem mais poder de mobilizar massa nem deseja isso, porque sabe que o momento passou, mas que continua acreditando em valores"
FHC
Ex-presidente

"Noventa anos é muita idade, você é velho, cabelo branco e tal, mas o que acontece é que é melhor solução estar vivo do que estar morto, é melhor estar aqui tentando viver, tentando sentir o momento", concluiu.

 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre política

Assuntos Relacionados