Furacão Laura ganha força e se torna "extremamente perigoso"

Centro Nacional de Furacões dos EUA alerta para risco de inundação "catastrófica"

Legenda: Imagem de satélite mostra o deslocamento do furacão Laura
Foto: AFP

O furacão Laura subiu para a categoria 4 em uma escala de 5 nesta quarta-feira e se tornou "extremamente perigoso", informou o Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos (NHC). 

Com ventos de até 220 km/h, Laura agora ameaça as costas americanas do Golfo do México com uma inundação potencialmente "catastrófica".

O fenômeno ameaça os principais centros de refino de petróleo de Lake Charles, na Louisiana, e em Beaumont e Port Arthur, no Texas, localizados perto da costa. 

Mais de 100 plataformas de petróleo no Golfo do México foram evacuadas como medida de precaução.

O governador do Texas, Greg Abbott, afirmou que Laura pode alcançar ventos de até 255 km/h, o que significa que "precisamos estar preparados".

Ele fez uma comparação com o Harvey, furacão de categoria 3 que em 2017 provocou inundações catastróficas e matou 68 pessoas, e disse que "este será mais um fenômeno de vento".

De acordo com as previsões, Laura deve atingir a costa do Texas e de Louisiana à noite e entrará no continente na mesma noite, ou na manhã de quinta-feira.

As previsões apontam, no entanto, um "rápido enfraquecimento do furacão assim que tocar o solo".

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o mundo