Vereadores aprovam criação de frota de ônibus exclusiva para mulheres, em Caucaia

O texto, que destina 30% da frota para o público feminino, agora aguarda a sanção do prefeito

Legenda: A frota exclusiva ao público feminino terá a cor lilás, caso o projeto seja sancionado
Foto: Daniel Aragão

A cidade de Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) deverá contar com ônibus exclusivo para mulheres. O projeto de lei de autoria da vereadora  Camila Cavalcante (DEM), foi aprovado pela Câmara Municipal na semana passada e agora aguarda sanção do prefeito Vitor Valim (Pros). O texto determina 30% da frota reservado ao público feminino.

Segundo a parlamentar autora do texto, o projeto objetiva conferir mais segurança às mulheres, sobretudo nos momentos de pico, onde crescem as denúncias de assédio e abusos.

A fisioterapeuta Vanessa Amorim avalia de forma positiva a medida. Ela se desloca diariamente para trabalhar e pega dois ônibus por dia. Em seu relato, reconhece os riscos de andar em coletivos.

"Caso a medida venha a ser efetivada será uma segurança a mais para nós mulheres. Eu nunca sofri assédio, mas já ouvi muitos relatos de mulheres que sofreram. Sei o quanto pegar ônibus ainda nos causa apreensão", disse.

Apesar de concordar com o projeto, a profissional ressalta, no entanto, que "o mais importante seria termos uma sociedade segura sem que para isso precisássemos ter distinção de gênero".

Frota exclusiva

Caso o projeto de lei seja sancionado, a frota exclusiva terá a cor lilás, uma referência ao enfrentamento da violência contra a mulher. O horário de circulação dos ônibus seria de 5h às 8 horas, 11h às 14 horas e de 17h às 20 horas. Os coletivos também terão mulheres como motoristas. Os coletivos circularão apenas dentro do Município.

Mesmo com a criação da frota para mulheres, passageiras poderão optar pelo ônibus convencional, cujo público é misto. O projeto de lei aprovado ainda prevê multa e até proibição de contrato com o Munícipio para as empresas que não cumprirem o que for estabelecido. A reportagem entrou em contato com o gabinete do prefeito, mas não obteve resposta até a publicação desta matéria.

 

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza