Taxa de ocupação nas UPAs por Covid-19 cai 68% no Ceará desde começo de junho

A quantidade de atendidos que necessitam de auxílio para respiração também caiu, de 64 para 3 pacientes

Desocupar os leitos exclusivos para Covid-19 é o objetivo da rede de saúde
Legenda: Desocupar os leitos exclusivos para Covid-19 é o objetivo da rede de saúde
Foto: Helene Santos

De 1° a 21 de junho, o número de pacientes em atendimentos nas Unidades de Pronto Atendimento (UPA) no Ceará reduziu de 136 para 43 pacientes, uma queda de 68% nos doentes impactados pelo novo coronavírus. Em Fortaleza, epicentro da doença no Estado, a taxa de ocupação caiu de 107 para 21 acompanhamentos. Os dados foram calculados a partir da última atualização da plataforma IntegraSUS

 
 
A quantidade de atendidos que necessitam de auxílio para respiração também caiu. Neste domingo (21), 4 pacientes necessitam de máscara reservatório e 3 utilizaram do aparelho de ventilação mecânica. No dia 1°, o número de atendidos que utilizaram as ferramentas eram de 20 e 64, respectivamente 
 
Redução


 
De acordo com o IntegraSUS, o Estado apresenta redução gradativa na ocupação das UPAs em junho. A primeira semana do mês foi o período com maior movimentação nas unidades de saúde. Durante o intervalo, cerca de 128 pacientes foram atendidos por dia. 
 
O período registrou ainda o maior pico de atendimentos do mês, no dia 2 de junho. Na data, 157 pacientes chegaram às unidade cearenses para atendimentos relacionados à Covid-19. 
 
Nesta segunda, de acordo com o IntegraSUS, a unidade Irmã Judith Diniz, localizada em Canindé, Região Norte do Ceará, indicava o maior número de pacientes em UPAs do Estado, com 10 em atendimento. Com escalada nas notificações de casos do novo coronavírus (Sars-Cov-2), o interior do estado segue com medidas mais rígidas de isolamento social. Sobral e Juazeiro do Norte, também localizados ao norte do Ceará, entram em regime de lockdown a partir desta segunda (22). 
 
UTI 
 
Os índices de ocupação nas Unidades de Terapia Intensiva (UTI) também reduziram no Ceará desde o começo do mês. Nesta segunda, 65,23% dos leitos reservados para este atendimento estavam ocupados contra 86,76% de ocupação no dia 1°. 
 
As enfermarias Covid-19 foram outros espaços que apresentaram queda na movimentação. O índice reduziu de 62,24% para 45,17%, menor taxa desde o início da pandemia no Ceará.

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza