Sarto Nogueira anuncia repasse anual de R$ 300 mil ao Abrigo São Lázaro

A ONG paralisou o serviço de resgate de animais, no último domingo (19), devido à falta de recursos. Repasses devem começar em novembro

Cachorros acolhidos pelo Abrigo São Lázaro
Legenda: Atualmente o espaço abriga 1,2 mil cães e gatos resgatados
Foto: Thiago Gadelha

A Prefeitura de Fortaleza informou, nesta terça-feira (19), que realizará o repasse de R$ 300 mil anualmente para o Abrigo São Lázaro. No domingo (17), a ONG anunciou a paralisação do serviço de resgate de animais devido à falta de recursos financeiros para acolher, alimentar e tratar outros cães e gatos, além dos 1,2 mil bichos que já vivem na instituição. 

A novidade foi divulgada pelo prefeito Sarto Nogueira nas redes sociais, que ainda declarou que determinou a elaboração de um projeto de lei para criação de uma bolsa de proteção animal destinada a quem se dedica ao resgate de bichos em situação de abandono. 

Tweet em que Sarto Nogueira anuncia repasse anual de R$ 300 mil ao Abrigo São Lázaro
Foto: reprodução

Repasse deve começar em novembro

No início da tarde, Apollo Maychrovicz — membro da direção do abrigo — publicou vídeo no perfil da ONG comemorando a notícia do repasse financeiro.

Mais cedo, ele havia informado que a Prefeitura ainda não entrara em contato oficialmente com a entidade. Mas, em vídeo publicado no fim da tarde, ele aparece na sede do São Lázaro ao lado de Ferrucio Feitosa, titular da Secretaria Municipal de Conservação e Serviços Públicos (SCSP).

De acordo com o secretário, o repasse mensal de R$ 25 mil, válido por um ano, deve começar em novembro. Por meio do Instagram, Ferrucio disse ainda que a gestão aguarda a viabilização de documentações

"Quero esclarecer que não é de forma automática e de imediato, temos que cumprir com todas as formalidades. A nossa previsão é a partir e novembro, mas precisamos da sua ajuda, continue ajudando o Abrigo São Lázaro", pontuou Feitosa.

Apollo pediu que as doações continuem (veja como doar abaixo), pois a situação ainda "é muto difícil". "São mais de 1.200 animais abrigados que precisam de ajuda. Temo que nosso abrigo possa fechar as portas", desabafou na legenda do post com o secretário. 

Emenda parlamentar

Uma emenda parlamentar empenhada pelo Governo Federal, através do deputado federal Célio Studart (PV-CE), prevê ainda destinar R$ 100 mil à entidade, de modo a auxiliar na instalação de um centro cirúrgico que deve ser usado para a castração de animais. Os recursos estão alocados no Orçamento Geral da União de 2021.

Conforme a assessoria do político, o convênio está pronto e aguarda apenas alguns trâmites internos do Ministério do Meio Ambiente.  

'Não conseguimos mais'

"Infelizmente a situação do abrigo só piora e, por isso, estamos fechados para resgate. Não conseguimos mais. Há bastante tempo não conseguimos fazer estoque de ração para alimentar nossos animais, recebemos em um dia e no dia seguinte já não temos mais", declarou em comunicado a ONG no domingo.

A presidente do Abrigo São Lázaro, Bárbara Dantas, destacou ainda as dificuldades com gastos em clínicas veterinárias, manutenção, materiais de limpeza, energia elétrica, alimentação especial para animais debilitados, entre outros custos que envolve a manutenção do lar.

"Nós não fechamos o abrigo. Fechamos o resgate, pois não estamos conseguindo nem manter quem dirá pegar mais animais. A situação do abrigo é muito complicada e delicada", explicou.

Mais de R$ 150 mil em DÍVIDAS 

O abrigo soma dívidas relacionadas a intervenções cirúrgicas nos animais. Ao todo, contabilizando contas em três clínicas veterinárias, o valor ultrapassa os R$ 100 mil. Outro problema do local é o abastecimento de água. O serviço foi cortado por falta de pagamento e a conta é orçada em R$ 50 mil.

"O nosso custo de energia é muito alto. É mais de R$ 3 mil. Compramos medicamentos, encaminhamos animais debilitados para clínicas, entre outros gastos. Usamos 350 kg de ração por dia e nem o básico estamos conseguindo suprir", destacou a presidente do estabelecimento.

Temos animais de todo tipo. Alguns não têm a patinha, são velhos, não tem dentes, possuem sarna e passam por tratamento. Muitos vão ficar com a gente até o fim da vida. É muito difícil ter alguma adoção desses mais velhos
Bárbara Dantas
Presidente do Abrigo São Lázaro

Como ajudar?

Para poder manter os custos com os animais já abrigados, o Abrigo São Lázaro pede doações através das contas bancárias:

Pix: CNPJ 13043465000171

Picpay: @abrigosaolazaroo4

CAIXA ECONÔMICA FEDERAL
CNPJ:13043465/0001-71
Agência: 0619
C/C: 3054-6
OP: 003

BANCO DO BRASIL
CNPJ:13043465/0001-71
Agência: 2925-4
C/C: 32784-0

ITAÚ
CNPJ 13043465/0001-71
Agência 1338
C/C;71900-6

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza