Permissionários apontam insatisfações no Mercado dos Peixes

Proprietários de boxes de frutos do mar cobram manutenção de esgoto, valas e banheiro do equipamento localizado na Beira-Mar. Prefeitura de Fortaleza alega que estrutura passa por intervenções diárias

Legenda: Esgoto estourado e valas quebradas estão entre as reclamações
Foto: FOTO: LUCAS BARBOSA

Desde que foi reinaugurado, em março de 2016, o Mercado dos Peixes na Beira-Mar é destino frequente de consumidores de frutos do mar. O equipamento recebe clientes da Capital e de outras regiões para compra e degustação. Quem está na condição de permissionário, no entanto, reclama da falta de manutenção na estrutura do estabelecimento, que dificulta a rotina de trabalho.

Entre as queixas de proprietários e funcionários, o tratamento do esgoto é tido como uma demanda emergencial. Segundo o permissionário Adalberto Pires, 63, o vazamento de água pelo esgoto acontece diariamente. "O esgoto vaza porque a tubulação não suporta a demanda de água e, toda noite, estoura. Isso aqui está entupido, uma fedentina sem igual. E ninguém vem arrumar", descreve.

Já que o reparo no esgoto não é feito, o serviço fica periodicamente por conta de um autônomo 'contratado' pelos próprios permissionários. "Vem um rapaz do morro que a gente chama. Ele mete a mão nessa podridão com todo mundo vendo. Cada um dá dinheiro e entrega a ele".

Desgaste

Outros permissionários consultados preferiram omitir a identificação. Um deles apontou problemas na vala que fica entre os corredores. A estrutura originalmente de ferro se desgastou devido à oxidação do material. Em uma das ruas do Mercado ainda é possível notar valas quebradas, soltas ou enferrujadas, conforme apurou a reportagem do Sistema Verdes Mares.

Devido ao risco de queda, permissionários de outros dois corredores substituíram o material de ferro por plástico. Eles arrecadaram dinheiro para garantir a execução do serviço. "A ferrugem comeu, aí nos reunimos em 13 boxes e compramos uma vala de plástico. Foi no ano passado, mas a Prefeitura que era para dar manutenção", reivindica o comerciante.

Legenda: Esgoto estourado e valas quebradas estão entre as reclamações
Foto: FOTO: LUCAS BARBOSA

No mês de setembro, outro corredor adotou a mesma ideia, uma vez que a abertura da vala causava acidentes. Com a mudança, eles afirmam que houve diminuição nas ocorrências envolvendo transeuntes. "O pessoal caía e se machucava. Eu mesmo já vi uns quatro caindo. Iam passando e enfiavam o pé no buraco, mas está tranquilo agora, pelo menos nesse ponto".

As reclamações dos permissionários também se estendem para o banheiro masculino. Dos três sanitários, um está fechado e outro sem porta. As descargas dos mictórios não funcionam. Em horários de pico, usar o espaço para necessidades fisiológicas se torna um transtorno.

Manutenção

A Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Regional II, esclareceu que firmou um acordo de cooperação entre a Associação dos Permissionários do Mercado dos Peixes para que auxilie na conservação do equipamento. Contudo, um dono de box afirmou que a entidade citada pelo Executivo municipal não presta o devido retorno.

"O pessoal procura o presidente do mercado, e ele se ausenta, faz vista grossa. Muito cliente vem atrás de comer uma lagosta ou camarão, mas quando sai, fica desgostoso com o sistema do mercado, porque está abandonado", lamenta. A reportagem tentou contato com o presidente da associação, Luís Antônio, mas foi informado por uma funcionária que ele estava viajando.

Ainda conforme a Regional II, o equipamento recebe serviços de manutenção todos os dias, como varrição e coleta de lixo nos turnos manhã e tarde. O mercado também passa por uma "intervenção pontual de drenagem para limpeza e desobstrução das caixas coletoras de esgotamento sanitário", complementou a Secretaria por meio de nota.

Equipamento reinaugurado em março de 2016, Mercado dos Peixes enfrenta problemas estruturais por falta de reparos. A Secretaria Regional II, responsável pela área, informa que fez parceria com associação para manutenção no local

+

Concessão

O Mercado dos Peixes é um dos cinco pontos da orla de Fortaleza que deverá ser administrado pela iniciativa privada a partir do primeiro semestre de 2020. A proposta já foi aprovada em primeira discussão na Câmara Municipal na última quinta-feira (7).

Licitação

A concessão será realizada por meio de licitação, que deve ser divulgada nos primeiros meses do ano que vem. As empresas vencedoras irão poder explorar o equipamento. A contrapartida será o pagamento à Prefeitura de Fortaleza pela utilização do espaço.


Assuntos Relacionados