Organização promove banhos para pessoas em situação de rua

A ação solidária oferece, nos fins de semana, às pessoas em situação de rua, um local para se higienizar durante a pandemia da Covid-19. Além disso, organiza doações de alimentos e roupas e atendimento médico para elas

Um banho que vai além de água e sabão, "Banho Com Dignidade" é o projeto da Organização Não Governamental (ONG) O Pequeno Nazareno. A ação solidária oferece, nos fins de semana às pessoas em situação de rua um local para se higienizar. Além disso, organiza doações de alimentos e roupas e atendimento médico para elas.

"Uma das principais demandas deles era sobre a água. Eles estavam com dificuldade de higienização. Um senhor de idade entrou em uma fonte da Praça do Ferreira com a água suja e estava tomando banho. Precisávamos garantir um lugar para eles fazerem aquilo", conta Flor Fontenele, uma das coordenadoras da entidade.

De sexta-feira a domingo, de março a abril, durante quarenta dias e quatro fins de semana, "Banho Com Dignidade" foi realizado na Primeira Igreja Presbiteriana Independente, no Centro. A ação contemplava 200 pessoas por dia. Contudo, por falta de verba, o projeto teve que ser interrompido no fim do último mês. Em maio, a ação foi selecionada pelo edital fundo Brasil de Direitos Humanos. "Recebemos o recurso financeiro na segunda-feira (11) e estamos fazendo o planejamento para recomeçar neste fim de semana. Serão mais quatro finais de semana", explica Flor.

O objetivo é que ação continue com o mesmo formato. A única alteração será o local em que será realizada. "O nível de contaminação pelo coronavírus está mais alto. A gente precisa de um lugar maior. A estrutura da igreja, com três banheiros, não é o suficiente para garantir a proteção", pontua. Dessa forma, até o momento, o projeto deve retornar a partir das 16h até as 19h desta sexta-feira (15), no Liceu do Ceará do Jacarecanga.

Banho digno

"Não era apenas uma ação de higiene para prevenir o coronavírus. O banho era muito mais que isso. Estamos muito felizes que vai voltar. Não é só água, é dignidade. A gente oferecia o que há de melhor, não era só se molhar, a pessoa logo está limpa com roupa adequada. Ficaram confiantes. As pessoas começaram a mostrar quem elas eram. Deixaram de ser invisíveis. Tinham orgulho", relata Flor.

Através de arrecadações por lives, a ação oferecia kits de higiene, roupas e alimentos. Com parceria com a Rede de Médicos e Médicas Populares, no domingo, também era oferecido atendimento médico. Um fim de semana custava em torno de R$ 3.200, diz Flor.

Rede RUA

O Coletivo Arruaça e o Instituto Compartilha também oferecem apoio à população em situação de rua. Durante a semana, no Grupo Espírita Casa Sopa, no Centro, de 16h às 20h, a organização oferece três serviços básicos: higiene pessoal, através do banho, alimentação e assistência à saúde.

Ao todo, mais de 500 pessoas são ajudadas. "Estava acompanhando as pessoas em situação de rua durante a pandemia e as possibilidades de sobrevivência desse público diminuíram", frisou André Foca. A rede RUA é formada por cinco organizações e tem o apoio de seis instituições.

O projeto de assistência à população de rua, organizado pelo coletivo Arruaça, recebe doações de material de higiene, roupas, alimentos através de transferências bancárias. Quem quiser doar algo pode entregar na Casa da Sopa, na Rua Assunção. A ação precisa ainda de mais voluntários.

Para quem puder ajudar

Coletivo Arruaça e Instituto Compartilha
Banco do Brasil S/A
Agência: 4293-5
Conta Corrente: 15441-5
CNPJ: 07.206.048/0001-08
INSTITUTO COMPARTILHA

O Pequeno Nazareno
Bradesco
Agência: 1579-2
Conta Corrente: 4050-9

Banco do Brasil
Agência: 0481-2
Conta Corrente: 17666-4
CNPJ: 00.371537/0001-68
Associação Beneficente O Pequeno Nazareno



Redação 05 de Junho de 2020