Olha pro céu: Chuva de meteoros neste domingo (3) abre calendário astronômico observado do Ceará

Janeiro tem pelo menos cinco eventos celestes de fácil observação pelos cearenses

Escrito por Lucas Falconery, lucas.falconery@svm.com.br

Metro
Legenda: Cometa Neowise e um meteoro no céu de Pindoretama
Foto: Romário Fernandes

O calendário de eventos astronômicos de 2021, com possibilidade de observação pelos cearenses, começa com a chuva de meteoros Quadrântidas - visível logo depois do pôr do Sol deste domingo (3). Para o mês, também são esperadas aproximações entre Saturno, Júpiter e Mercúrio, além de uma espécie de trem celestial, fenômeno em que a lua e planetas se posicionam em sequência no céu.

A sequência de meteoros surgindo no céu acontece durante o dia, mas devido à luminosidade do Sol só poderá ser vista às 18h, com maior intensidade por 30 minutos, até às 20h. Em condições propícias, são vistos cerca de 100 riscos luminosos por hora.

>> Localização e clima facilitam observações astronômicas no Ceará

>> Ceará conquista duas medalhas de ouro e uma de bronze na Olimpíada de Astronomia e Astronáutica

"Diferente da maior parte das chuvas de meteoros, que se tornam melhores de observar madrugada adentro, as Quadrântidas vão ter no início da noite de domingo a melhor janela de observação", explica o professor de astronomia, Romário Fernandes. Quem está em lugares mais afastados da iluminação dos centros urbanos deve ter melhor visualização.

“Para se observar o céu, com a beleza que ele tem, o ideal é a gente estar mais afastados da cidade, no interior ou locais com pouca luz artificial. Isso ajuda a tornar a experiência observacional mais rica e impactante”

Já nos dias 9, 10 e 11 de janeiro será possível ver a aproximação de três planetas. Júpiter e Saturno, que em dezembro do último ano estiveram em conjunção não observada desde a Idade Média, terão a companhia de Mercúrio.

"Como Mercúrio é o planeta que se move mais rápido no céu, por ser o mais próximo do sol, ele vai nos oferecer três configurações diferentes nesses três dias em relação à Júpiter e Saturno”, detalha o professor. Além da configuração dos três planetas, no dia 11 a Lua e Vênus estarão próximos por volta de 4h.

No dia 14, será possível notar Lua, Júpiter, Saturno e Mercúrio em sequência do ponto de vida da Terra - uma espécie de trem celestial. De fácil observação, o encontro fica na direção oeste logo no início da noite.

Legenda: Lua e planetas devem formar sequência de fácil observação
Foto: Reprodução Astronomicamente

Os fenômenos de maior destaque em janeiro encerram no dia 21 com a Lua próxima de Marte. Quem tiver acesso à telescópio também poderá ver Urano, planeta de coloração verde, próximo dos dois outros astros. “De modo geral, a forma mais prática que a gente tem de reconhecer o céu - seja para identificar os planetas que mudam de posição entre as estrelas ou as constelações - é usando aplicativos de celular”, orienta Romário Fernandes.