Número de profissionais da saúde com Covid-19 no Ceará ultrapassa 18 mil

Dados da Secretaria da Saúde do Estado (Sesa) apontam que técnicos ou auxiliares em Enfermagem lideram os casos confirmados

Legenda: Mais de 86 mil exames foram realizados para o diagnóstico dos agentes de saúde
Foto: José Leomar

O número de profissionais da saúde contaminados com o novo coronavírus chegou a 18.058 no estado do Ceará, de acordo com a atualização mais recente da plataforma IntegraSUS, divulgada às 18h15 deste sábado (28). Os dados são administrados pela Secretaria da Saúde do Estado (Sesa).  

Conforme a plataforma, 86.744 exames foram realizados para o diagnóstico dos agentes e ainda há 1.053 casos em investigação. Os dados apontam também que 17.665 profissionais se recuperaram e 39 vieram a óbito desde o início da pandemia.  

De acordo com Mara Tavares, diretora do Centro Estadual de Referência em Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora (Cerest/CE), esse número é expressivo, apesar de representar apenas 7% das notificações. “Isso porque existe um sub-registro, mas é um número de muita magnitude e mostra o reflexo da exposição desses trabalhadores e de todo o contexto em que estão inseridos”. 

 

Categorias 

O painel apresenta ainda quantos profissionais de cada função foram afetados. Técnicos ou auxiliares em Enfermagem lideram o número de infecções, ao todo são 4.568 diagnósticos. Em segundo lugar, estão os enfermeiros com 2.290 confirmações.  

Em seguida estão os agentes comunitários, com 1.610 casos. Já em quarto lugar, aparecem os médicos com 1.541 ocorrências. Estes, no entanto, lideram o número de óbitos pela doença: 11 até o momento.

Mara explica que, a partir dos dados, é possível desenvolver estratégias para evitar o avanço do vírus entre as categorias. "Fazemos o monitoramento diariamente desses dados, que revelam que os profissionais de saúde são os mais afetados, já que estão atuando diretamente com isso”, afirma.  

Entre as estratégias, Mara cita uma nota técnica que orienta exatamente acerca do ambiente de trabalho: a importância do uso dos equipamentos de proteção individuais e coletivos; desparamentação guiada e acompanhamento da saúde mental dos trabalhadores.

  

Casos por município  

A Capital cearense apresenta o maior número de confirmações e de mortes entre os agentes de saúde. São 6.893 casos e 16 óbitos, segundo o IntegraSUS. No ranking, aparecem em seguida Sobral (831), Caucaia (711), Juazeiro do Norte (538) e Crato (387).  

Com relação ao número de óbitos, os munícipios Crato, Caucaia, Iguatu, Itapipoca e Santana do Acaraú notificaram duas mortes cada. Enquanto Maracanaú, Horizonte, Tabuleiro do Norte, Jaguaretama, Amontada, Aquiraz, São Benedito, Redenção, Umirim, Ocara, Tamboril, Pereiro e Baturité apresentaram uma cada.  

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza


Redação 25 de Janeiro de 2021