Na Praia de Iracema, aglomerações voltam a desrespeitar o distanciamento social neste sábado (7)

Banhistas e visitantes foram vistos na orla sem máscara, ou fazendo uso incorreto da mesma

aglomeração
Foto: Camila Lima

Um cenário comum aos últimos fins de semana na Capital voltou a ocorrer neste sábado (7), na Praia de Iracema. À tarde, visitantes e banhistas formaram aglomerações pela orla e no espigão, ocupando os espaços sem respeitar as medidas de distanciamento social e, em alguns casos, sem fazer o uso correto da máscara. 

Já na área mais próxima à beira do mar, foi possível observar grupos de mais de 10 pessoas jogando bola, e nenhum dos participantes utilizava a máscara no momento. 

 

O descumprimento das medidas de prevenção à disseminação do coronavírus torna-se um alerta diante da atual situação epidemiológica da cidade. Nas duas últimas semanas de outubro, Fortaleza voltou a ultrapassar a marca de mil casos confirmados da Covid-19, o que não ocorria há quase quatro meses. 

Os dados foram registrados pela Secretaria da Saúde do Estado (Sesa), e publicados através da plataforma IntegraSUS. Os números apontam que no intervalo entre 18 e 24 de outubro, que marca a semana epidemiológica 43, a cidade registrou 1.007 diagnósticos positivos. Esse período reflete a quarta semana consecutiva de aumento em Fortaleza, que vem sendo observado desde 29 de setembro. Já na semana seguinte, de 25 a 31 de outubro, foram registrados 1.043 novos casos.   

Fortaleza foi citada, também, no Boletim InfoGripe, elaborado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e publicado no dia 30 de outubro, como uma das dez capitais brasileiras que apresentam sinal de crescimento moderado ou forte na tendência de longo prazo – seis semanas – de casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e de Covid-19. 

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza