Metade dos negros com mais de 25 anos não concluiu Ensino Fundamental no Ceará 

Cerca de 2,1 milhões de pessoas não tem instrução ou não concluiu a primeira etapa do ensino básico, segundo o IBGE

Legenda: Negros também ficam abaixo da média estadual de pessoas que finalizaram a Educação Básica obrigatória.
Foto: Foto: Thiago Gadelha

O acesso à educação está previsto na Constituição Federal, mas diversos motivos se colocam entre as pessoas e os bancos da escola. Para a população preta e parda do Ceará, os obstáculos parecem ser maiores: 51,5% dos adultos negros com 25 anos ou mais não tem instrução ou não concluiu o Ensino Fundamental, de acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD), divulgada nesta quarta-feira (19). O dado representa cerca de 2,1 milhões de pessoas.

Em 2016, o resultado era ainda pior: 55,1% dos negros não completou a fase inicial dos estudos. Entre os brancos, a mesma categoria variou de 42,7% para 38%. O acesso dos brancos à universidade também é mais de duas vezes maior que o dos negros: enquanto 18,5% dos brancos concluiu o Ensino Superior no Ceará, apenas 8,8% dos negros realizou a tarefa.

No entanto, o levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostra que houve melhoria no acesso dos negros às faculdades. Há dois anos, apenas 6,4% deles havia concluído o Ensino Superior, ou seja, houve crescimento de 2,4 pontos percentuais na distribuição.

No Ceará, a proporção de pessoas de 25 anos ou mais que finalizaram a Educação Básica obrigatória, ou seja, concluíram, no mínimo, o Ensino Médio, manteve uma trajetória de crescimento e alcançou 39%, em 2018. Porém, a população negra fica abaixo dessa média, com 34,8%. Já entre os brancos, a finalização da Educação Básica alcançou 50,5% - 15,7 pontos percentuais a mais.

Disparidade entre gêneros

Assim como os negros, metade dos homens (51,3%) com mais de 25 anos no Ceará não concluiu o Ensino Fundamental. Entre as mulheres, esse percentual é de 44,8%. Na outra ponta da escala educacional, elas estão mais presentes no Ensino Superior: 13,3% finalizaram a universidade, contra 9,5% dos homens.

De forma geral, o Ensino Superior cresceu 2,4% no Ceará, entre 2016 e 2018. Há três anos, o índice era de 9,1%; no ano passado, passou para 11,5%. Já o registro de pessoas sem instrução ou Ensino Fundamental incompleto no Estado caiu de 51,8% para 47,8%, no mesmo período.

PNAD

A Pesquisa retrata o panorama educacional da população do Brasil, resultado do questionário anual de educação com referência no segundo trimestre de 2018, assim como algumas comparações com os resultados do mesmo trimestre dos anos de 2016 e 2017.
 

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza