Foi vacinado? Cuidados devem ser mantidos mesmo após imunização

Atualmente, doses da vacina são dedicadas ao primeiro grupo prioritário, composto profissionais da saúde, idosos acima dos 75 anos e indígenas

Legenda: Mesmo depois da vacinação, medidas de proteção contra o coronavírus devem permanecer constantes
Foto: Shutterstock

Após meses de espera pela vacina e com líderes de todo o mundo buscando por novas doses do imunizante, já existem milhões de vacinados em diversos países. No Brasil, o número ultrapassa os seis milhões. O valor, contudo, representa somente 2,87% da população do País. No Ceará, de acordo com o Vacinômetro, elaborado pela Secretaria da Saúde do Estado (Sesa), 318.726 doses já haviam sido aplicadas (dados referentes ao dia 23/02). 

Apesar da chegada da vacina, é preciso ter consciência de que, mesmo vacinado, o indivíduo ainda pode transmitir o vírus e ser infectado por ele. Por isso, os cuidados e ações de distanciamento social devem permanecer até que se chegue a níveis seguros de imunização coletiva. No Brasil, duas vacinas estão sendo disponibilizadas para a população: CoronaVac, produzida pelo Instituto Butantan, e AstraZeneca/Oxford. Ambas precisam de duas doses para se atingir as taxas de imunização adequadas. 

Keny Colares, consultor em infectologia da Escola de Saúde Pública do Ceará (ESP), explica que o tempo para se atingir a imunização adequada, após a segunda dose, é de duas a três semanas. O especialista reforça que, mesmo após a vacinação, ainda é possível se infectar e também contaminar outras pessoas. Ou seja, os cuidados de usar máscara, higienizar as mãos e priorizar o distanciamento social continuam em voga

“Tudo é muito novo, mas acreditamos que a pessoa que toma a vacina pode ter doença leve, às vezes ter um quadro gripal mais leve, ou ter infecção assintomática, que é o mais provável. Pessoas se infectam com o vírus e não sentem nada. Nas duas situações, essa pessoa, tanto ela sentindo doença leve, como ela tendo infecção assintomática, ela pode ser capaz de transmitir”, comenta. Keny também informa que se especula que as taxas de transmissão de uma pessoa vacinada sejam inferiores, mas ainda não há pesquisas que comprovem este ponto. 

Prioridade

Atualmente, o grupo de pessoas vacinadas é composto por idosos a partir dos 75 anos, pessoas com deficiência e idosos institucionalizados, indígenas, e profissionais da saúde que atuam na linha de frente contra a Covid-19. Somente após a vacinação dessa parcela é que outros grupos serão imunizados, como pessoas com comorbidades e acima dos 60 anos. 

Mesmo que tenha sido vacinado, mantenha os seguintes cuidados:

  • Continue com o uso de máscaras;
  • Higienize as mãos com álcool em gel ou água e sabão;
  • Se possível, mantenha o distanciamento social;
  • Em caso de saída, priorize locais abertos e bem arejados. 

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza