Em busca de vaga para filhos, pais passam fim de semana em fila ao lado de escola em Fortaleza

Na tarde deste domingo (12), cerca de 35 pessoas se aglomeravam no entorno da escola para tentar garantir os primeiros lugares em fila

Legenda: Mães se aglomeram junto a um muro para tentar garantir vaga em escola
Foto: Foto: José Leomar

Pais e mães de alunos se aglomeram desde o sábado (11) nos arredores da Escola de Ensino Médio Johnson, no Bairro Luciano Cavalcante, em Fortaleza. Eles buscam realizar a matrícula dos filhos para o ano letivo de 2020, que começa a ser realizada nesta segunda-feira (13) em toda a rede estadual de ensino.

Sentadas em cadeiras, ao lado da escola e em outros pontos próximos, cerca de 35 pessoas buscam guardar o lugar na fila. Muitos estão acompanhados de crianças. 

Quem estava no local foi avisado de que não seria necessário formar fila, uma vez que as vagas estavam garantidas para todos. Porém pais denunciam que servidores da escola comunicaram que seria realizado um sorteio de vagas na segunda.

A dona de casa Maria Consuelo, de 46 anos, relata que foi para a fila para tentar pegar a senha de atendimento e garantir a matrícula do filho de 14 anos. "Eu não estou em condições financeiras de manter meu filho em uma escola que fique em outro bairro. A diretora disse que tinha vaga para todos e agora volta atrás dizendo que terá que distribuir uma senha para um sorteio que pode garantir a vaga", reclamou.

A autônoma Maria Conceição, de 41 anos, mãe de Ana Beatriz, ficou acampada para tentar matricular a filha, que vem de um colégio particular. "Querem colocar minha filha em uma escola lá do Lagamar, que acho muito perigoso. Eu moro aqui e quero que ela estude aqui, porque assim eu posso vir deixá-la", desabafou.

A Secretaria da Educação do Estado (Seduc) informou que "não há necessidade de formação de fila" no entorno de escolas. A fim de organizar o processo e evitar a continuidade de filas, foram disponibilizadas senhas para tranquilizar os pais e garantir que eles sejam atendidos na segunda-feira.

Conforme a secretaria, a etapa de matrículas que começa nesta segunda "é destinada aos alunos oriundos da rede particular, de outros estados e estudantes que abandonaram a escola e desejam retomar os estudos". 

"Assim como as outras escolas da capital, nenhum estudante deixará de ser atendido. Cada escola tem o limite de oferta para atender à demanda e está orientada a encaminhar os pais e/ou responsáveis à unidade de ensino mais próxima para receber os estudantes quando o atendimento à demanda for preenchido", finaliza a nota.

Escola 
Inaugurada em 21 de junho de 2019, a Escola de Ensino Médio Johnson tem capacidade para até 1.200 alunos nos três turnos. Possui 12 salas de aula, auditório, biblioteca, laboratórios de Informática, Física, Química, Biologia e de Matemática, além de ginásio poliesportivo.

O equipamento é pioneiro na rede estadual na oferta de educação inclusiva, atendendo pessoas com necessidades especiais. A unidade também desenvolve projetos, como o Momento da Leitura, Matemática Básica, Professor Diretor de Turma, além de aulas de reforço para a Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP).

 

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza


Redação 04 de Dezembro de 2020