Defensoria Pública do Ceará retoma atendimentos remoto e presencial nesta sexta-feira

Serviço presencial no Estado será disponibilizado, mas apenas mediante agendamento prévio

Escrito por Redação,

Metro
imagem de uma das salas da defensoria, durante atendimento
Legenda: Até esta quinta (6), a DPCE funcionou somente em esquema de plantão, em situações de urgência
Foto: JL Rosa

Com o fim do recesso forense, a Defensoria Pública do Estado do Ceará (DPCE) retoma, nesta sexta-feira (7), os atendimentos à população. Além do serviço remoto, estará disponível o atendimento presencial, mas somente mediante o agendamento prévio

O atendimento remoto da DPCE foi desenvolvido durante a pandemia de Covid-19 para que a população pudesse continuar a ter acesso aos serviços da instituição. Foram criados diversos canais e ferramentas para o atendimento on-line, disponíveis até hoje.

Os telefones da Defensoria estão todos disponíveis no site, bem como a assistente virtual dona Dedé. Os atendimentos também podem ocorrer via “Alô Defensoria”, no número 129, de segunda a sexta-feira, das 8 às 17 horas.

Reforço nos atendimentos

Como a demanda na DPCE tende a se intensificar, os atendimentos remoto e presencial estão sendo reforçados, afirma o coordenador das Defensorias da Capital, defensor Manfredo Rommel Cândido Maciel.

“Após o recesso forense, quando a assistência jurídica gratuita da instituição se dá apenas aos casos de urgência, temos uma maior intensidade de pessoas em busca da Defensoria para apoio na garantia de seus direitos. Além desse aumento natural, os núcleos de práticas jurídicas das universidades, que têm convênio com a Defensoria, estão em férias. Para resguardar e evitar aglomerações, orientamos que os atendimentos sejam agendados. Então, estamos reforçando nossos canais tanto para os atendimentos remotos como para as atuações presenciais para a prestação de serviço ao público acontecer da melhor maneira possível”.

Retomada responsável

A subdefensora pública geral, Samia Farias, responsável pelo grupo de trabalho criado para tratar sobre o avanço ou recuo nas fases do plano de retomada dos atendimentos presenciais, destaca que a Defensoria Pública continua considerando os boletins epidemiológicos emitidos pela Secretaria Estadual da Saúde (Sesa) antes de tomar qualquer decisão.

“Estamos nos cercando de todos os cuidados para continuar viabilizando o acesso à Justiça e à Defensoria, sobretudo dos que mais precisam. Já retornamos com atendimentos presenciais por agendamento, continuamos oferecendo, em alguns casos, o atendimento remoto. Estamos avançando, priorizando a vida e a saúde de todos”.

Recesso

Entre os dias 20 de dezembro de 2021 e essa quinta-feira (6), a DPCE funcionou somente em esquema de plantão, com defensores e defensoras atendendo apenas situações de urgência. Durante este período, todos os processos que tramitam na Justiça Estadual tiveram os prazos suspensos.