Covid-19: Ceará ultrapassa a marca de 140 mil casos confirmados e chega aos 7 mil óbitos

Os dados foram atualizados pela Secretaria de Saúde do Estado do Ceará (Sesa), por meio da plataforma digital IntegraSUS, nesta quarta-feira (15) às 4h48

Legenda: Quatro cidades do Ceará estão entre os 20 municípios com mais casos de Covid-19 no Nordeste.
Foto: José Leomar

O Ceará registra, até a madrugada desta quarta-feira (15), 140.956 casos confirmados do novo coronavírus desde o início da pandemia. Já o número de vidas perdidas para a doença totalizam 7.029 . Os números dizem respeito a atualização das 4h48, desta quarta-feira (15), da plataforma IntegraSUS, alimentada com dados da Secretaria de Saúde do Estado do Ceará (Sesa).

Desta terça-feira pra esta quarta, ) Ceará saltou do patamar de 139.437 casos para quase 141 mil casos.  

O estado já registra 114.883 recuperações da Covid-19, e em todo território cearense já foram 362.842 testes para detecção do vírus Sars-Cov-2. 

Municípios 

A capital, primeiro município a ter casos da doença no estado, continua sendo a cidade com os maiores números da doença no Ceará, registrando 38.337 diagnósticos positivos da Covid-19 e somando 3.542 mortes pela doença.

As cidades da Região Metropolitana que se destacam, pelo número de casos, são Caucaia (4.597) e Maracanaú (4.504). O número de óbitos pela Covid-19 nos municípios são de 303 e 215, respectivamente. 

Sobral, região Norte, que registra 8.640 casos confirmados da doença e soma 261 mortes, é o município mais atingido da região. A cidade, junto à Fortaleza, Caucaia e Maracanaú, aparecem no ranking das 20 cidades da região Nordeste com mais casos do novo coronavírus. 

Juazeiro do Norte, no Cariri, concentra 4.337 diagnósticos positivos e 159 falecimentos pelo novo coronavírus. A região caririense tem a maior taxa de reprodução do vírus no Ceará. Juazeiro, Barbalha, Brejo Santo, Crato e Iguatu continuam em regime de lockdown. 

Leitos de UTI     

A taxa de ocupação dos leitos das Unidades de Terapia Intensiva (UTI) no estado é de 68,82%, enquanto nas enfermarias chegava a 40,25%.