Comércio ambulante está suspenso na Beira-Mar pelos próximos 4 fins de semana, incluindo o Carnaval

Portaria da Prefeitura proibiu as atividades ambulantes no local até o período de Carnaval; medida foi tomada em função da pandemia

Legenda: Doze homens da Cavalaria da Polícia Militar do Estado do Ceará (PMCE) estiveram no espaço
Foto: Kid Júnior

A Prefeitura de Fortaleza publicou, sexta-feira (15), uma portaria que suspende as atividades comerciais dos ambulantes na área da Avenida Beira-Mar, no calçadão e nas praias, situadas no trecho entre as avenidas Almirante Tamandaré e Rui Barbosa. A restrição vale pelos próximos 4 fins de semana. A medida acontece em função da pandemia do coronavírus, e teve início neste sábado (16). No Carnaval, a norma valerá do dia 13 ao dia 16 de fevereiro.  

Está suspensa também toda e qualquer autorização de utilização do espaço público, solicitada por bares e restaurantes, nos dias e períodos especificados na portaria.  

Legenda: A população foi deixando, aos poucos, a faixa de areia e o mar da Praia de Iracema
Foto: Kid Júnior

Neste sábado, equipes de fiscalização estiveram no local, orientando a fechamento do comércio ambulante. A população, consequentemente, foi deixando a área. Marília Viana, 18, foi do Centro da cidade para Praia dos Crush. Lá ela foi pega de surpresa pelas grades colocadas ainda nesta manhã pela orla.  

“Eu acho necessário, mas tem que pensar que daqui a pouco as pessoas estão aglomeradas em escolas e outros locais fechados, e na praia, que é aberto, não pode?”, indagou Marília.  

Legenda: Polícia Militar fiscalizou a orla neste sábado
Foto: Kid Junior

A fiscalização contou com profissionais da Agência de Fiscalização de Fortaleza (Agefis) e oito equipes da Guarda Municipal de Fortaleza. Doze homens da Cavalaria da Polícia Militar do Estado do Ceará (PMCE) também estiveram no espaço.  

Agentes da Agefis entregavam máscaras à população, que circulava ainda sem saber muito bem sobre a possibilidade de estadia na praia. “Acho contraditório porque na época das eleições tudo podia, agora não mais”, frisou Douglas Viana, 19.  

Legenda: A medida acontece em função da pandemia do coronavírus
Foto: Kid Júnior

Junior Ramos, ambulante que vende salgadinhos na região, e pego de surpresa com a medida, se disse “humilhado”. “Só quem lucra são os grandes comerciantes. Nós, pequenos, saímos perdendo sempre. Vim trabalhar e agora não posso vender. É um desrespeito conosco”, relatou.  

A portaria está em consonância com o Decreto do Governo do Ceará atual, que suspendeu, em todo o estado, festas ou eventos comemorativos de Carnaval, em ambientes abertos ou fechados, promovidos por iniciativa pública ou particular. 

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza