Ceará recebe mais 207.730 doses de vacinas contra a Covid-19

Cerca de 162.100 unidades do imunizante da AstraZeneca chegam ainda nesta quinta-feira (6)

Escrito por Redação,

Metro
embalagens guardando as vacinas desembarcando de avião em fortaleza
Legenda: Este será o 19º lote de imunizantes, contendo 207.730 doses
Foto: Thiara Montefusco/Governo do Ceará

O Ceará deve receber mais 207.730 doses de vacinas contra a Covid-19, segundo anunciou o governador Camilo Santana nas redes sociais. Nesta quinta-feira (6), está previsto a chegada, às 17h20, do 19º lote de imunizantes, contendo 162.100 doses da vacina Oxford/AstraZeneca. 

Além das vacinas fabricadas pela AstraZeneca, Camilo revelou que o Estado também receberá 45.630 doses do laboratório norte-americano Pfizer. No entanto, dia e horário exato que o imunizante desembarcará na Capital cearense não foi confirmado ainda.  

Camilo anuncia chegada de novo lote de vacinas contra a Covid-19 no facebook
Foto: reprodução

Na segunda-feira (3), o Ceará recebeu as primeiras unidades da vacina da Pfizer, em um lote de 17.550 doses, além de 255.750 do imunizante da AstraZeneca/Oxford. Ao todo, foram 273,3 mil doses, a remessa foi a segunda maior enviada ao Estado até então, ficando atrás apenas do 12º lote, que continha 371.750 doses dos imunizantes.  

Novas doses da CoronaVac  

Na publicação, Camilo ainda afirmou que, até o fim de semana, o Estado deve receber novas vacinas da CoronaVac, que devem ser utilizadas para a aplicação de segundas doses nas pessoas que ainda não receberam.   

Nas últimas duas semanas, especialmente, o Ceará enfrentou um desabastecimento do imunizante desenvolvido pelo Butantan que atrasou a conclusão do esquema vacinal de milhares de pessoas que tomaram a primeira dose da vacina e precisavam tomar a segunda exatamente um mês depois.  

No dia 29 de abril, o Diário do Nordeste publicou que pelo menos 15 municípios, incluindo Fortaleza, não tinham doses suficientes da CoronaVac para completar o esquema de imunização do grupo prioritário, o que gerou transtorno e frustração para centenas de idosos que chegaram a se deslocar para os postos de vacinação para receber os imunobiológicos.