Campanha da Fraternidade em Fortaleza busca sensibilizar as pessoas contra a indiferença

Arcebispo Dom José Antônio percebe a campanha como uma maneira de possibilitar o encontro de sentido na vida das pessoas

Legenda: Arcebispo Dom José Antônio fala sobre objetivos da Campanha da Fraternidade deste ano
Foto: José Leomar

A Campanha da Fraternidade de 2020, com o tema “Fraternidade e Vida: dom e compromisso”, é um convite para o resgate do sentido da vida, não somente com ações práticas de solidariedade, mas colocando-se no lugar do próximo, aponta dom José Antônio, arcebispo de Fortaleza. Nesse período, "não serão apenas uns beneficiando outros que precisam, mas todos serão. Então, essa campanha se lança a partir de uma ação de fé, chamando todo coração humano, independentemente de crença, a dar significado profundo e verdadeiro à própria vida”, afirma. A campanha foi lançada nesta quinta-feira (27).

No ato da compaixão é possível vencer a indiferença com cuidado, responsabilidade e compromisso para cuidar do próximo. Quando essa rede de atenção for realizada, “as pessoas estarão em condições e aptas a enfrentar tantos desafios e dificuldades que se apresentam a convivência humana, social, em tantos aspectos da vida humana e da vida do planeta”, explica o arcebispo.

Para a coordenadora da Cáritas Ceará, Patrícia Amorim, o período convoca a sociedade para refletir não somente na dimensão pessoal, mas também para outras perspectivas, como familiar, comunitária, social e ecológica. Com a ação, há o estímulo para superar a “globalização da indiferença, trazendo a revolução do cuidado como proposta para a superação desse problema”, coloca. 

As semanas da Quaresma, na perspectiva da representante das irmãs missionárias Nossa Senhora das Dores, Irmã Geralda de Fátima, são momentos para tornar visíveis as ações que já costumam ser realizadas em outras épocas do ano. “Fazemos muito, mas ninguém percebe. Esse ano, com a imagem da Santa Dulce, ela nos convida a dar visibilidade ao que já acontece nas bases da vida religiosa. Me sinto apelada a dar visibilizar ao que nós fazemos com o projeto de Deus”, finaliza.

Objetivos

Dentre os objetivos específicos, a Patrícia Amorim destaca que visa apresentar o sentido da vida proposto por Jesus no Evangelho; fortalecer a cultura do encontro, assim como o encontro das culturas e também, ter a juventude como um dos segmentos mais prioritários da Campanha da Fraternidade, junto com crianças e adolescentes.

Nessa perspectiva, a coordenadora aponta o crescimento no número de assassinatos de jovens como preocupante. "A gente diz que acontece um extermínio da juventude que, infelizmente, é seletivo, porque as estatísitcas apontam que quem mais morre de 'morte matada' são jovens, homens, negros, das periferias das cidades. Por isso que a campanha da fraternidade nos convoca a refletir sobre essa realidade", diz.

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza