Boas práticas de proteção beneficiam estabelecimentos e consumidores na retomada da economia

Selo certifica hotéis, bares, restaurantes e instituições de ensino que seguem os protocolos adequados para evitar contaminação por Covid-19

Escrito por Agência de Conteúdo DN,

Metro
Legenda: O Selo Estabelecimento Seguro divide-se em Selo Lazer Seguro, para bares, restaurantes, hotéis e pousadas, e Ensino Seguro, voltado para instituições de ensino
Foto: Kamil Macniak/Shutterstock

Com o intuito de apoiar a reabertura do comércio e o retorno às atividades presenciais dos mais diversos setores de forma responsável, a Secretaria de Saúde do Ceará (Sesa) desenvolveu o Programa Selo Estabelecimento Seguro. Lançado em outubro de 2020, o projeto tem como objetivo garantir ao consumidor o comprometimento das empresas e instituições participantes dos setores de hotelaria, alimentação e ensino com as normas de segurança relacionadas à Covid-19. 

O estabelecimento que tiver interesse em receber a certificação basta se cadastrar na plataforma Saúde Digital. O pedido é analisado pela Sesa e, então, é agendada uma fiscalização para avaliar se são cumpridos os requisitos necessários. Caso seja aprovado, o estabelecimento ganha um selo com QR Code específico, que pode ser impresso e colocado em local visível aos clientes. O selo possui validade de um ano, mas pode ser revogado se os critérios não estiverem sendo seguidos. 

O Selo Estabelecimento Seguro divide-se em Selo Lazer Seguro, que envolve bares, restaurantes, hotéis e pousadas, e Ensino Seguro, voltado para instituições de ensino. Desde a implantação do projeto, 499 estabelecimentos solicitaram o Selo Lazer Seguro. Desse total, 418 foram aprovados. Já em relação ao Ensino Seguro, das 57 instituições que entraram com o pedido, 48 obtiveram aprovação. Confira a relação completa de instituições.

Magda Almeida, secretária executiva de Vigilância e Regulação da Sesa, destaca a importância do Selo Estabelecimento Seguro para a retomada da economia e a prevenção de futuros lockdowns. "O propósito é evitar qualquer medida mais restritiva. Precisamos manter os cuidados básicos para evitar novo isolamento social rígido seguindo os protocolos", pontua. 

A secretária reforça que qualquer estabelecimento dos setores de hotelaria, alimentação e ensino do Ceará pode solicitar o selo. "A Vigilância Estadual tem regiões de saúde para fazer essa fiscalização no estado todo. Os pré-requisitos a serem cumpridos são simples, porque já existe um protocolo setorial. A Sesa confere se o plano de contingência está sendo adotado", explica Magda Almeida. 

O Hotel Sonata de Iracema foi um dos estabelecimentos que obteve o selo Lazer Seguro. De acordo com a gerente Raquel Pinheiro, o selo traz credibilidade ao hotel. "A gente já se sente mais seguro enquanto empresa, sabendo que ali por trás tem a Vigilância Sanitária, que ela está por trás de todo o desenvolvimento daquela avaliação. Eles vão até o hotel, emitem laudos, validam, te dão um respaldo. Quando você apresenta isso para o cliente, informa que você tem um selo do Governo do Estado, passa muita segurança. Os hóspedes se sentem bem mais seguros vendo que temos esse selo", pontua. 

A lista com os estabelecimentos aprovados pelo Selo Lazer Seguro pode ser conferida aqui.

 

Assuntos Relacionados