Barragem do Rio Cocó volta a sangrar neste sábado (9), após ter perdido volume

Localizado no Jangurussu, o reservatório atingiu a capacidade máxima por volta das 11 horas da manhã, após as chuvas que alcançaram a Capital

Legenda: Neste ano, o Rio Cocó sangrou pela primeira vez no dia 7 de fevereiro. Desde então o reservatório sangrou outras quatro vezes

A barragem do açude do Rio Cocó voltou a sangrar na manhã deste sábado (9), depois de ter perdido volume na última sexta-feira (8). O reservatório localizado no bairro Jangurussu, em Fortaleza, recebeu novo aporte com as chuvas que alcançaram a Capital e, por volta das 11 horas, sangrou novamente.

Os responsáveis pela barragem abriram uma das três comportas do açude em razão da sangria. Moradores da comunidade aproveitam o volume para pescar e mergulhar na barragem durante o fim de semana.

Neste ano, o reservatório sangrou pela primeira vez no dia 7 de fevereiro. Desde então, sangrou outras quatro vezes.

Conforme boletim da Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh), além da barragem do Rio Cocó, outros nove reservatórios estão sangrando no Ceará. Outros 32 açudes receberam aporte com as últimas chuvas.

Ainda conforme o boletim, dos 155 reservatórios monitorados pela companhia, 10 deles estão secos e outros 32 em volume morto.

Você tem interesse em receber mais conteúdo da cidade de Fortaleza?

Assuntos Relacionados


Redação 29 de Setembro de 2020