Após 10 meses de ensino remoto, alunos relatam expectativas para Enem em meio às aulas presenciais

Na reta final para o vestibular, Ceará concentra 34 escolas estaduais ofertando aulas presenciais com conteúdos direcionados ao Enem 2020

Legenda: Retorno das atividades presenciais em ação preparatória para o Enem 2020 ocorre em EEMTI Joao Nogueira Jucá, em Fortaleza.
Foto: Fabiane de Paula

Se o último ano do Ensino Médio já vem carregado de pressões e expectativas para o vestibular, os estudantes que cursaram o 3º Ano durante a pandemia, experienciaram um duplo desafio por precisar estudar a maior parte de 2020 em ensino remoto. Agora, a menos de 10 dias para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que ocorrerá em 17 e 24 de janeiro, alunos de escolas públicas estaduais relatam ansiedade em meio às aulas presenciais preparatórias, realizadas em suas unidades escolares, especificamente ao vestibular.

No caso da estudante Adriana Melo, 18, o retorno das atividades presenciais foi positivo por possibilitar um ambiente mais adequado para estudo. “Gosto sempre de estar aqui, participando das atividades da escola, gosto desse contato com meus colegas e professores”, coloca. A aluna da Escola de Ensino Médio em Tempo Integral (EEMTI) João Nogueira Jucá, em Fortaleza, aponta ter sentido dificuldade quando as aulas foram modificadas para o ensino à distância.

“No começo, estava bem empolgada, mas foi uma grande desmotivação até o meio do ano, porque tinha a luta de ter que escolher o curso que quero no futuro”, compartilha.

Com o ensino presencial, as aulas dela passaram a ocorrer na quadra de jogos, seguindo o distanciamento de outros estudantes e mantendo o uso correto da máscara. “Eu tenho vários sonhos, mas a gente tem que ter fé e dias melhores virão”, conclui. No momento, mesmo com todas as adversidades, espera por um bom resultado no Enem 2020.

Legenda: Com o sonho de cursar Direito, Cauê Victor aponta que ano pandêmico foi marcado por desafios para estudantes de terceiro ano
Foto: Fabiane de Paula

Essa expectativa com o vestibular também é compartilhada por Cauê Victor Soares, 17 anos, estudante da mesma escola. Conforme aponta, o ano exigiu muito esforço e disciplina para ele e seus colegas. “A gente não estava esperando uma realidade dessa”, reforça. O retorno presencial, mesmo após estar a poucos dias do Enem, já foi benéfico para o jovem, que deseja cursar Direito em alguma instituição pública.

“Estou um pouco ansioso e preocupado, até porque é a primeira prova. Se a gente tivesse tido um ano completo, normal, não estaria tanto, mas como foi esse ano de tantos transtornos, estamos mais preocupados”, relata. 

Porém, é considerando os receios que consegue se preparar para o que está por vir. “Está sendo um recomeço, porque estamos voltando aos poucos”, detalha. Nessa reta final, tenta relembrar aos poucos tudo o que estudou ao fazer provas do Enem que já aconteceram e acompanhar as outras aulas online. 

Sobrecarga emocional 

Durante o isolamento social e as aulas remotas, a jovem Chaiane da Silva da Cruz, 18 anos, viveu um período de sobrecarga emocional ao precisar conciliar os medos da pandemia, a mudança para o ensino remoto e a manutenção de aulas online. Foi com o apoio do pai que a estudante da Escola de Ensino Fundamental e Médio (EEFM) Bárbara de Alencar, também em Fortaleza, conseguiu reunir forças para seguir acompanhando os conteúdos. 

A paixão pela imagem e o sonho de cursar Cinema foi o foco que Chaiane colocou no horizonte para conseguir seguir em seu caminhar. “Não existe o sentimento de medo, é só o nervosismo, essa ansiedade para saber como vão ser as questões, a redação, a prova”, diz. Com o retorno das aulas presenciais depois de quase dez meses no ensino a distância, compartilha a felicidade em estar de volta. 

“Estava com saudade, não aguentava mais fazer tarefa na aula remota. Porque posso ver os professores, como ensinam, como passam as atividades e tirar as dúvidas de forma mais forma mais prática”, finaliza. 

Retorno presencial

No Ceará, de acordo com a Secretaria Estadual da Educação (Seduc)34 das 728 escolas da rede pública estadual têm ofertado aulas presenciais com conteúdos direcionados para o Enem. Ainda segundo o órgão, a quantidade de instituições reabertas para esta atividade presencial específica corresponde a 4,67% do total das unidades da rede estadual, sendo 58,8% da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). 

A diretora da EEMTI João Nogueira Jucá, Cláudia Pires, explica que o colégio observou as maiores dificuldades apresentadas pelos estudantes durante o período crítico da pandemia para organizar a seleção de conteúdos. “Agora, esse momento está intensificando as aulas de preparação para o Enem e temos confiança no trabalho que a gente vem realizando durante o período durante toda a pandemia”, diz.

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza