2.053 crianças e adolescentes de zero a 14 anos testaram positivo para o coronavírus no Ceará

Crianças de até quatro anos são as mais atingidas. Dentre elas, já foram registradas 12 mortes

O Hospital Albert Sabin quase teve um anexo visando atender crianças doentes
Legenda: O Hospital Albert Sabin quase teve um anexo visando atender crianças doentes
Foto: José Leomar

Já são 2.053 crianças e adolescentes de zero a 14 anos infectados pelo coronavírus no Ceará. De acordo com dados do portal IntegraSus, 17 delas vieram à óbito por causa da doença, sendo a maioria bebês de zero a quatro anos, com 12 casos. A maioria dos infectados está na macrorregião de Fortaleza, sendo eles 897 dos registros do grupo. Esses casos são 3,1% dos confirmados no Estado. 

 

Ainda de acordo com a plataforma IntegraSUS, da Secretaria da Saúde do Estado (Sesa), a faixa etária mais atingida pela infecção são pessoas de 30 a 45 anos. No entanto, as mortes ocorrem mais entre idosos de 80 anos ou mais. 

A maior parte dos casos de crianças infectadas, assim como os óbitos, aconteceram em pacientes com idade de zero a quatro anos. Foram 876 casos confirmados nesta faixa etária, correspondendo a 42,7% das infecções desse grupo. Um dos casos é o de João Lucas Farias, um bebê cearense de quatro meses que testou positivo para o coronavírus e, devido a um cansaço constante, precisou ficar 7 dias internado. Além do vírus, o bebê contraiu uma bactéria no pulmão. Ele foi curado e recebeu alta no dia 15 de maio.

 

Em segundo lugar com maior número de casos ficam os pacientes de 10 a 14 anos, com 683. As crianças com 5 a 9 anos tiveram 494 registros de teste positivo.

Apesar da pouca diferença na quantidade, as meninas são maioria no número de casos confirmados, com 1.035, enquanto o grupo de meninos têm 1.018 infectados. Nas mortes as crianças do sexo masculino são maioria, com 9 óbitos, e as do sexo feminino têm 8.

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza