Ceará vai tentar reduzir penas de Jael, Mendoza e Gabriel Dias após jogo contra Sport; entenda

Clube pedirá ao STJD a conversão da pena do trio em doações após cumprirem metade da punição imposta, como fez o Bahia no caso de Nino Paraíba

Legenda: O atacante Jael (ao centro com a bola), deverá atuar pelo Ceará apenas após o Clássico-Rei, caso o Vovô consiga converter a punição dele em doações
Foto: KID JUNIOR

O Ceará tem uma carta na manga para contar com Gabriel Dias, Mendoza e Jael após o jogo contra o Sport, pela 13ª rodada da Série A no próximo domingo, 25, na Ilha do Retiro. Embora o trio tenha sido suspenso no último dia 15, após novo julgamento no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), o departamento jurídico do clube pode pedir a conversão em doações do "gancho" aplicado a eles, como aconteceu com Nino Paraíba, do Bahia.

No último domingo, o  Superior Tribunal de Justiça Desportiva atendeu ao pedido do Bahia, que conseguiu utilizá-lo diante do Flamengo, pela Série A. Na ocasião, Nino foi punido com 10 partidas e cumpriu sete, portanto, mais da metade da pena prevista. Com a conversão de pena deferida pelo órgão, o time baiano vai desembolsar cerca de R$ 22 mil, que serão doados para três instituições.

Legenda: O Ceará atuou sem Jael, Mendoza e Gabriel Dias diante do Athletico/PR, primeiro jogo após o novo julgamento, e venceu
Foto: KID JUNIOR

A conversão de pena só é possível após metade da pena. No caso dos jogadores do Ceará, Mendoza e Gabriel Dias cumpririam metade da pena já diante do Sport, e Jael, após o Clássico-Rei, no dia 1º de agosto.

Jogos cumpridos até o jogo com o Sport

  • Stiven Mendoza: 10 partidas de suspensão (5 cumpridos e liberado)
  • Gabriel Dias: 8 partidas de suspensão (4 cumpridos e liberado)
  • Jael: 10 partidas de suspensão (4 cumpridos, restaria um jogo)

O diretor jurídico do Ceará, Anacleto Figueiredo afirma que o Ceará prepara uma ação semelhante, mas apenas no momento em que os jogadores cumprirem a metade da pena prevista, para ser possível a pena ser convertida segundo a legislação.

"Claro que vamos fazer. É um benefício para o clube, não tem porque não tentarmos. É uma prática comum nesta tipo de situação. A estratégia é quando os atletas cumprirem 50% da pena, a gente vai pedir a transação. Aí o Tribunal é que faz a determinações, pelo histórico dos atletas", explicou ele.

Clássico-Rei 

Após o duelo contra o Sport, no dia 25, o Ceará enfrentará o Fortaleza no dia 1º de agosto. E poderá contar com Mendoza e Gabriel Dias, mas não com Jael.

Isso porque, Mendoza foi apenado com 10 partidas de suspensão e terá cumprido cinco, Gabriel Dias foi punido com oito jogos e cumprido quatro, portanto estariam liberados para enfrentar o Fortaleza. Enquanto Jael, como pegou 10 partidas e terá cumprido cinco somente após o duelo com o Leão, está fora do Clássico.

Quero receber conteúdos exclusivos de esporte