Casos de Covid chegam a 91 entre credenciados nas Olimpíadas de Tóquio

O Comitê informou que 52 pessoas residem no Japão e 39 são de outras delegações

olimpíadas de tóquio
Legenda: Sete dos 10 atletas infectados estavam hospedados na Vila OIímpica
Foto: Kazuhiro Nogi/AFP

O número de diagnósticos positivos de Covid-19 chegou a 91 entre as pessoas credenciadas nas Olimpíadas de Tóquio, segundo balanço divulgado nesta quinta-feira (22) pelo Comitê Organizador dos Jogos. No intervalo de 24 horas, o acréscimo foi de 12 casos.

As informações oficiais apontam que dos contaminados pelo coronavírus, 52 moram no Japão e 39 vieram de outros países. Neste grupo, estão atletas, profissionais da imprensa e membros de delegações.

Até agora, 10 atletas testaram positivo. Sete deles estavam hospedados na Vila Olímpica. O caso mais recente é do nadador russo Ilya Borodin, campeão europeu nos 400 metros medley, que não irá aos Jogos de Tóquio, anunciaram os dirigentes esportivos da Rússia. 

O jovem de 18 anos, candidato à medalha nesta edição das Olimpíadas, foi diagnosticado com o vírus durante uma competição na cidade russa de Vladivostok, pouco antes de sua viagem ao Japão. 

"O campeão europeu Ilya Borodin teve um teste positivo para covid-19, e por isso não participará dos Jogos Olímpicos de Tóquio", informou a Federação Russa de Natação, acrescentando que todos os outros atletas e dirigentes deram negativo nos exames. 

Borodin conquistou o título europeu em Budapeste em maio, com o tempo de 4 minutos, 10 segundos e 2 décimos, recorde mundial na categoria júnior e sexto melhor tempo da prova neste ano.

Quero receber conteúdos exclusivos de esporte