Análise: falta de pontaria Tricolor termina em mais uma derrota

Tricolor do Pici jogou bem, mas voltou a pecar nas finalizações e perdeu por 1 a 0, no Morumbi, acumulando a quarta partida seguida sem vitória e sem marcar gol. Com o resultado, o Leão do Pici ostenta a vice-lanterna da Série A

Legenda: Fortaleza até tentou, mas não finalizou bem e foi castigado
Foto: Foto: Flávio Corvello/ Estadão Conteúdo

A missão era espantar a sequência de jogos sem vitórias e ganhar confiança com os primeiros pontos na tabela. Entretanto, o Fortaleza volta do Morumbi com mais uma derrota. O Tricolor até jogou bem, mas perdeu para o São Paulo por 1 a 0, na noite desta quinta-feira (14), e segue sem pontuar no Campeonato Brasileiro.

O resultado não é desesperador, mas deixa o alerta ainda maior de que, na Série A, os erros não perdoam. E custam caro, sobretudo para quem faz uma campanha em busca da manutenção na Primeira Divisão, como é o caso do Fortaleza, em que cada ponto é muito importante.

>Veja mais notícias do Fortaleza

Não pode se dar ao luxo de terminar o jogo com 12 finalizações e desperdiçar todas. O castigo vem.

Agora, o Leão do Pici acumula duas derrotas nas primeiras rodadas. Além disso, contabilizando também a Copa do Nordeste, são quatro partidas sem nenhum triunfo. O que mais preocupa é que, neste período, o time de Rogério Ceni não marcou nem sequer nenhum gol.

O jogo foi mais um reflexo de erros conhecidos que voltaram a se repetir. A falha na bola aérea defensiva e a falta de efetividade nas finalizações foram determinantes para a construção do placar.

Legenda: Fortaleza teve domínio de jogo, mas não conseguiu transformar a posse de bola em gols
Foto: Foto: Bruno Oliveira/FortalezaEC

O primeiro tempo teve o panorama esperado, com mais posse de bola do time da casa, enquanto o Fortaleza ocupava bem os espaços, se defendia e contra-atacava. Teve, inclusive, boas chances para marcar, com Bruno Melo e Romarinho. O Tricolor Paulista tinha dificuldades de criação e esbarrava na marcação, mas chegou ao gol em um erro antigo da defesa do Fortaleza: a bola aérea defensiva.

Com liberdade, Reinaldo cruzou para Daniel Alves, aos 42 minutos, se antecipar a Bruno Melo e mandar pras redes.

A etapa final foi de superioridade da equipe de Ceni. Com maior imposição, até chegou ao gol logo no início, mas a bola bateu no braço de Juninho e o VAR, corretamente, anulou.

Bem postado, organizado, o Leão controlou o jogo e teve as melhores chances. Mas faltou o ataque funcionar pra converter essa superioridade em gol e empatar o jogo. Não fosse isso, voltaria com um resultado muito diferente.

No geral, o time foi bem. Felipe e Romarinho foram os jogadores que mais tentaram algo de diferente, mas Juninho e David também fizeram boa atuação.

A questão que preocupa é a não resolução de problemas já conhecidos.

Alerta ligado e a necessidade de reforços para o restante da temporada se mostra ainda mais visível.

Homenagens

O resultado ruim deixou as celebrações restritas às homenagens ao técnico Rogério Ceni, feitas pelo São Paulo e pela torcida. O clube exaltou o treinador na chegada ao Morumbi, com direito a celebração no telão do estádio, enquanto a torcida armou bandeiras com imagens do ex-goleiro nas arquibancadas do estádio.

Confira podcast sobre o jogo

Powered by RedCircle

Você tem interesse em receber mais conteúdo de esporte?