Denunciado por assédio a pacientes, José Hilson é proibido de exercer a medicina por seis meses

A decisão partiu do Conselho Regional de Medicina do Ceará, enquanto o prefeito de Uruburetama é julgado