Prioridades do Governo Federal no Legislativo devem ficar para 2020

A tentativa de protagonizar a agenda nacional é um elemento a mais na queda de braço pelo controle das pautas entre a Câmara dos Deputados e o Senado Federal. Previdência e segunda instância devem ficar para o ano que vem