Barreiras sanitárias serão instaladas para conter variante indiana da Covid-19, diz MS

Ao todo, 600 mil testes rápidos serão enviados para o Maranhão, onde os primeiros casos foram identificados

Ministro Marcelo Queiroga
Legenda: As medidas foram anunciadas pelo ministro da saúde, Marcelo Queiroga, neste sábado (22)
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Para conter o avanço da variante indiana do coronavírus no Brasil, barreiras sanitárias serão implementadas em aeroportos, rodoviárias e rodovias, anunciou neste sábado (22) o ministro da saúde, Marcelo Queiroga. 

Segundo o ministro, uma busca ativa de possíveis infectados será feita através de teste rápido entre passageiros que passarem pelas fronteiras do Maranhão, onde os primeiros casos foram identificados, na quinta-feira (20).

Para isso, 600 mil testes serão enviados para o estado com o objetivo de acompanhar uma possível disseminação da B.1617. Os testes devem sair de Guarulhos, em São Paulo, neste domingo (23) e chegarão no fim da tarde.

"Qualquer passageiro que tiver um caso positivo em teste rápido, ela fará RT-PCR com a pesquisa também genômica com o intuito de possibilitar a busca da variante indiana", disse o ministro. 

A Secretaria Estadual de Saúde do Maranhão informou que a variante B.1.617 foi detectada em seis amostras coletadas em tripulantes do navio MV Shandong da ZHI, com bandeira de Hong Kong, ancorado em alto-mar na costa de São Luís, desde o dia 7 de maio.

Um dos tripulantes da embarcação, de nacionalidade indiana, está internado em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital particular de São Luís desde o dia 15 de maio. Ele teve uma piora do quadro neste sábado (22) e foi intubado.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o Brasil