Colômbia elege Gustavo Petro, primeiro presidente de esquerda do país

O ex-prefeito de Bogotá derrotou o populista Rodolfo Hernández

senador e ex-guerrilheiro Gustavo Petro
Legenda: O senador e ex-guerrilheiro Gustavo Petro, de 62 anos já havia tido maior percentual de votos no 1º turno
Foto: Juan Barreto/AFP

O político de esquerda Gustavo Petro vence segundo turno e é eleito o novo presidente da Colômbia neste domingo (19).

O resultado foi anunciado com 97% das urnas contabilizadas. Gustavo Petro, 62, com 50,5%, derrotou o populista Rodolfo Hernández, 77, com 47,1%.

Ele sucederá o impopular presidente conservador Iván Duque, que por lei não pôde se candidatar à reeleição.

Primeiro turno

O senador e ex-guerrilheiro Petro venceu o primeiro turno com 40% dos votos contra 28% de Hernández, mas sua vantagem foi quebrada após o jogo de alianças e uma campanha bastante agressiva, com vazamentos e golpes baixos dos dois lados. 

Hernández se apresentou na disputa como um outsider rico e uma mensagem anticorrupção e de austeridade. 

“Vou reduzir o tamanho do Estado, acabar com a corrupção e substituir por funcionários eficientes e não corruptos aqueles que foram colocados em governos anteriores e que são marcados pela incapacidade”, diz. 

Ambos têm experiência como prefeitos. Petro governou Bogotá (2012-2015) e Hernández Bucaramanga (2016-2019), uma cidade de cerca de 600.000 habitantes. O primeiro é um economista que quer que os ricos paguem mais impostos e o outro um engenheiro que pretende reduzir o IVA de 19% para 10%. 

Eles concordam que vão restabelecer as relações com a Venezuela, apoiar o acordo de paz de 2016 com as extintas Farc e buscar o diálogo com o Exército de Libertação Nacional, o último grupo guerrilheiro reconhecido no país. 

Ambos os candidatos presidenciais escolheram mulheres afrodescendentes para a vice-presidência. A ambientalista Francia Márquez faz chapa com Petro e a acadêmica Marelen Castillo, com Hernández.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o mundo

Assuntos Relacionados