Atleta italiano passou 15 anos achando que namorava Alessandra Ambrosio; golpe é investigado

O jogador de vôlei Roberto Cazzaniga teve de fazer empréstimos para enviar dinheiro à golpista

Alessandra Ambrósio e jogador em montagem
Legenda: Jogador foi enganado pela golpista por 15 anos
Foto: Divulgação

Uma mulher se passou pela modelo brasileira Alessandra Ambrosio por 15 anos para o jogador de vôlei Roberto Cazzaniga, na Itália. Ao longo desse tempo, ele desembolsou 700 mil euros (R$ 4,3 milhões) para ajudá-la em supostos tratamentos de saúde. As informações são do portal italiano Il Fatto Quotidiano

Em entrevista ao portal, Roberto contou que foi difícil descobrir a verdade. A golpista se identificava como Maya, mas usava fotos da modelo.

“Nunca nos encontramos, nunca. Ela deu mil desculpas, doença, trabalho. Ainda assim, com aquela voz, telefonema após telefonema, eu me apaixonei do mesmo jeito”, lembrou.

Conforme relatou o jogador, a suposta namorada dizia passar por diversas internações para tratar-se de uma grave doença também. Diante das desculpas, Roberto não desconfiou das ausências. 

Para ajudá-la financeiramente, ele teve de fazer empréstimos

“Agora que esse pesadelo acabou é como se tivesse acordado de um ‘coma’ que me fez perder três décadas de vida", lamentou.  

Danos psicológicos  

O caso foi divulgado pelo programa de TV "Mediaset". Na ocasião, a família do atleta demonstrou preocupação com o estado psicológico dele.

“Um dia ele estava no quarto, no escuro. Eu o vejo chorar, pergunto o que ele tem e ele me diz que se apaixonou, mas essa mulher está na UTI para fazer uma operação cardíaca", relatou Danilo, irmão de Roberto.

Após a repercussão do caso, a vítima a denunciou à polícia. O caso será investigado. 

Suposta golpista

Fotos da suposta golpista
Legenda: Identificada como Manuela, a mulher teria apresentando a namorada falsa ao atleta
Foto: Reprodução

Segundo o portal, uma amiga do jogador, chamada Manuela, teria ajudado a realizar o golpe. Ela chegou a procurada pelo "Le Iene", mas negou que conhecesse o jogador e fugiu do cinegrafista.

Essa mulher teria sido a responsável por 'apresentar' Roberto à estelionatária, moradora de Sardenha, uma ilha italiana no Mediterrâneo.

Pessoas comemoram a chegada da pessoa homenageada
Legenda: Festa tinha o intuito de apoiar o atleta após o trauma
Foto: Reprodução

Festa de apoio

Após a repercussão do caso, o jogador de vôlei ganhou uma festa de apoio de amigos e familiares. O evento foi transmitido durante reportagem do caso à emissora "Mediaset". 

Telegram
 

Antes de ir, que tal se atualizar com as notícias mais importantes do dia? Acesse o Telegram do DN e acompanhe o que está acontecendo no Brasil e no mundo com apenas um clique: https://t.me/diario_do_nordeste

 

 

 

 

 

 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o mundo