Passaporte da vacina é cobrado em visitas a presos no Ceará; entrada de crianças volta a ser permitida

Adolescentes e adultos devem apresentar o passaporte da vacina contra a Covid-19 para visitar o familiar nas penitenciárias

Escrito por Redação,

Segurança
Complexo Penitenciário de Itaitinga, no Ceará
Legenda: De acordo com a Secretaria da Administração Penitenciária (SAP), não será mais aceita a visita de pessoas com apenas uma dose da vacina
Foto: Natinho Rodrigues

As visitas de crianças aos presídios do Ceará foram retomadas no último fim de semana, depois de quase dois anos de proibição, por causa da pandemia de coronavírus. De acordo com a Secretaria da Administração Penitenciária (SAP), a flexibilização nos critérios segue os decretos do Governo do Estado.

Além disso, pelas novas regras, adolescentes e adultos devem apresentar o passaporte da vacina contra a Covid-19 para ver o parente.

Segundo a SAP, não será mais aceita a visita de pessoas com apenas uma dose da vacina. O acesso só será permitido para quem tiver completado o esquema de imunização.

Tempo ampliado

O tempo da visita social, que antes era de 30 minutos, foi ampliado para uma hora de duração. E os internos agora podem receber dois visitantes.

Pelas regras, familiares podem levar alimentos de casa para comer com os detentos na visita social, respeitando listagem de alimentos autorizados para tal momento. E passou a ser permitido o "contato físico respeitoso" entre os presos e os parentes.

Internos que não têm visitas sociais podem receber as cartas do projeto Mensagem de Amor conforme as regras anteriores de envio.

 

Antes de ir, que tal se atualizar com as notícias mais importantes do dia? Acesse o Telegram do DN e acompanhe o que está acontecendo no Brasil e no mundo com apenas um clique: https://t.me/diario_do_nordeste