Mulher acusada de torturar e levar jovem no porta-malas de veículo tem pedido de liberdade negado

Jovem de 19 anos seria executada, em retaliação a um assassinato cometido pelo namorado dela, mas foi resgatada após colocar a mão para fora do automóvel, em Fortaleza

crime
Legenda: Mulher foi mantida refém em porta-malas de carro em Fortaleza
Foto: Reprodução

O Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) negou um pedido de liberdade a uma mulher acusada de torturar e levar uma jovem dentro do porta-malas de um veículo em movimento para ser executada, em Fortaleza. Dois homens também respondem pelo crime. 

A decisão foi proferida pela 1ª Câmara Criminal do TJCE, por unanimidade, no dia 23 de fevereiro deste ano, e publicada no Diário da Justiça Eletrônico (DJE) da última quarta-feira (3). 

A defesa de Emily Maria Savir da Silva, de 20 anos, contestou a decretação de prisão preventiva e pediu a substituição pela prisão domiciliar, alegando que não há motivos para mantê-la encarcerada e ainda que a cliente tem um filho de menos de 6 meses, que precisa de amamentação, e ainda corre o risco de contrair a Covid-19 na Sistema Penitenciário.

O relator, desembargador Mário Parente Teófilo Neto, lembrou que, na análise liminar do habeas corpus, já foi negado o primeiro motivo apresentado e concluiu, sobre a pandemia, que "se deve manter a ré sob custódia, porquanto não há necessidade de adotar medidas excepcionais em favor da recorrente, porquanto os órgãos públicos estaduais estão adotando medidas preventivas para elidir qualquer possibilidade de transmissão viral no interior dos presídios".

O Ministério Público do Ceará (MPCE) já havia se posicionado contra a soltura da mulher, pois, segundo o Órgão, Emily "estava ao lado do veículo, em circunstâncias em que era possível ouvir os pedidos de socorro da vítima, e mesmo diante da abordagem policial, não manifestou interesse em ajudar, na verdade, ofertou uma desculpa aos policiais para a condição em que a vitima se encontrava, qual seja, trancada no porta malas do veículo". A desculpa em questão, apresentada pela suspeita, era que o automóvel estava com excesso de passageiros.

Denúncia contra trio

O MPCE apresentou denúncia contra Emily Maria, Francisco Antônio Barros de Araújo e Francisco de Assis Barbosa da Silva, pelos crimes de tortura, corrupção de menor e porte ilegal de arma de fogo, no dia 23 de janeiro deste ano. Três dias depois, a 10ª Vara Criminal, da Justiça Estadual, recebeu a denúncia, e o trio virou réu.

Conforme a Polícia Civil do Ceará (PCCE), uma jovem de 19 anos foi raptada e mantida refém, dentro de um porta-malas de um carro, para ser levada a uma área isolada do Campus do Pici, da Universidade Federal do Ceará (UFC), para ser assassinada. Ela conseguiu ser resgatada após colocar a mão para fora do veículo, um motorista acionar a Polícia e a Guarda Municipal de Fortaleza (GMF) realizar a abordagem.

O aprofundamento das investigaçõs descobriu que a jovem seria morta em retaliação ao assassinato de um jovem de 16 anos, que teria sido cometido pelo namorado dela. Rickson Emanuel de Melo Queiroz, o 'RK', 22, é suspeito de envolvimento em vários homicídios e prometeu matar antigos comparsas, de uma facção criminosa que atua no Centro, após ser caçado pelo grupo.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre segurança